bem seus primeiros 100 dias de Governo - Mundo - iG" /

Obama acha que começou bem seus primeiros 100 dias de Governo

Washington, 29 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considera que, em seus primeiros 100 dias de mandato, seu Governo começou bem, mas este é apenas o começo, segundo fragmentos do discurso que o líder pronunciará hoje, que foram adiantados pela Casa Branca.

EFE |

Em seu discurso, Obama afirma que está "comprazido" com o que se "conseguiu, mas não satisfeito".

O presidente americano também se refere à gripe suína, que já fez a primeira vítima fatal nos EUA, um bebê, e que infectou dezenas de pessoas neste país.

"É uma situação muito séria e cada americano deve saber que seu Governo inteiro toma todas as precauções e preparativos para enfrentá-la", indica Obama.

Ao analisar seus primeiros 100 dias de mandato, o presidente destaca as medidas adotadas contra a crise econômica, que incluem um plano de estímulo avaliado em US$ 787 bilhões e um projeto orçamentário de quase US$ 3,4 trilhões para o ano fiscal de 2010.

O presidente americano afirma que seu Governo se concentrará em evitar que, no futuro, repitam-se os erros que levaram a esta crise.

"Devemos colocar novos alicerces para o futuro, alicerces que fortaleçam nossa economia e nos ajudem a competir no século XXI", algo que sua proposta de orçamento, segundo ele, permitirá alcançar.

"Estou comprazido com o progresso conseguido, mas não satisfeito", sustenta.

Milhões de pessoas perderam seus postos de trabalho e muitos mais perderão antes que termine a recessão, e o crédito continua sem fluir como deveria, afirma Obama, em seu discurso.

No entanto, o presidente americano promete: "podem esperar um esforço incansável desta Administração para fortalecer nossa prosperidade e nossa segurança, nos segundos 100 dias, e nos terceiros 100 dias, e em todos os outros".

Isso, reconhece o presidente, levará "muito trabalho ainda a fazer" e requereria tempo, mas os EUA "verão dias melhores e reconstruiremos uma nação mais forte". EFE mv/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG