O plano de paz na Geórgia negociado pela presidência francesa da UE

O plano de paz apresentado pela presidência da União Européia (UE) e aceito pela Geórgia e Rússia contém seis pontos, como aparece nas conclusões da reunião que os ministros das Relações Exteriores da UE mantiveram na quarta-feira, em Bruxelas.

AFP |

1. Não recorrer à força.

2. Cessar das hostilidades em definitivo.

3. Livre acesso à ajuda humanitária.

4. As forças militares georgianas deverão se retirar para seus quartéis-generais.

5. As forças militares russas deverão se retirar para as linhas anteriores ao início das hostilidades. À espera de um mecanismo internacional, as forças de paz russas estabelecerão medidas adicionais de segurança.

6. Abertura das conversações internacionais sobre a segurança e a estabilidade na Abkházia e Ossétia do Sul.

Uma primeira versão desse plano de seis pontos falava de "abertura de discussões internacionais sobre o futuro status e a modalidade para uma segurança duradoura na Abkházia e Ossétia do Sul".

As palavras "status futuro" e "duradouro" foram retiradas a pedido do governo georgiano e com o acordo da Rússia.

Abkházia e Ossétia do Sul são duas regiões georgianas separatistas pró-russas que declararam sua independência unilateral de Tblisi no início dos anos 1990, depois da queda da URSS.

cm/ial/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG