O Papa Bento XVI evocou neste domingo o Oriente Médio e soltou duas pombas, símbolo da paz, agradecendo aos jovens presentes à bênção do Angelusm na praça São Pedro, por darem um sinal de esperança ao mundo.

"Os adolescentes e os jovens da Ação católica nos trazem mensagem de paz. Caros jovens, eu vos agradeço pela realização de vossa "caravana da paz" e vossas pombas que faremos voar, dando um sinal de esperança a todo o mundo", disse ele ante milhares de fiéis que enfrentaram a chuva e o frio.

A Ação católica organiza anualmente o evento um "mês pela paz" que conclui com uma caravana pelas ruas de Roma.

As pombas, no entanto, atrapalharam um pouco o programa. A segunda voltou para o interior do apartamento do papa e a primeira ficou esperando, diante da janela. Elas só voaram na segunda tentativa de soltá-las.

O papa também falou sobre os problemas econômicos e sociais italianos, principalmente sobre os operários dos grupos Fiat e Alcoa, representados durante a oração: "a crise econômica acarreta a perda de numerosos postos de trabalho e esta situação pede um grande sentido de responsabilidade da parte de todos: empresários, trabalhadores, governantes".

"Penso em algumas situações difíceis na Itália como, par exemplo, Termini Imerese", uma fábrica da Fiat na Sicília que deve fechar no final de 2011, e Portovesme, unidade do gigante de alumínio Alcoa na Sardenha, também com risco de acabar, precisou o papa.

ljm/jh/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.