O melão revela os segredos da evolução do sexo nos vegetais

Um gene responsável pela mudança sexual nos melões lança luz sobre a evolução do sexo dos vegetais, e provavelmente sobre o sistema de reprodução do conjunto das espécies vivas, segundo um estudo de pesquisadores franceses e americanos divulgado nesta sexta-feira nos Estados Unidos.

AFP |

À medida que os sistemas sexuais dos vegetais variam, as espécies podem ser dotadas de diversas combinações, o que muito interessa à comunidade científica, explicaram os espectadores.

O melão representa, neste sentido, um caso particularmente interessante porque seu sistema de reprodução é andromonóico, o que significa que possui na mesma planta flores masculinas e flores hermafroditas, que não são flores femininas.

Além disso, esta característica parece ser o fruto de uma recente evolução, informaram os autores desses trabalhos divulgados na revista Science.

O grupo de pesquisadores, conduzido por Abdel Bendahmane, do Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica (INRA, francês), conseguiu isolar o gene que determina o sistema sexual do melão, assim como sua função.

Os cientistas se concentram assim no papel do hormônio vegetal etiline, que tem um papel crucial no crescimento das plantas e, principalmente, na maturação de seus frutos.

Os investigadores franceses determinaram que uma enzima que intervém na produção desse hormônio também tem um papel na transformação das flores femininas em flores hermafroditas.

A descoberta permitiu estabelecer um vínculo entre os níveis deste hormônio e a determinação do sexo das flores.

"Se pudermos compreender como evoluem os diferentes sistemas sexuais das plantas poderemos então começar a compreender a evolução do sexo em todas as espécies vivas", explicou Michael Purugganan, do Centro de Estudos Genômicos e dos Sistemas de Biologia da Universidade de Nova York, um dos co-autores desses trabalhos.

js/cel/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG