O homem é o responsável pela extinção dos cangurus pré-históricos na Tasmânia

O homem, e não o clima, seria o responsável pela extinção dos cangurus gigantes e outros marsupiais que povoavam a Tasmânia (ilha ao sul da Austrália) na pré-histórica, segundo as conclusões de um novo estudo científico sobre o tema.

AFP |

"Até o momento, achávamos que a megafauna da Tasmânia se extinguiu antes da chegada do homem à ilha", declarou nesta terça-feira o professor Richard Roberts, que participou neste estudo australiano-britânico publicado na revista americana Proceedings of the National Academy os Sciences (PNAS).

A causa da extinção dos cangurus gigantes e outros marsupiais continua sendo controversa, já que alguns cientistas acham que eles desapareceram depois de um período de glaciação.

Os autores deste novo estudo trabalharam com a hipótese do fator humano depois do analisar um crânio de uma marsupial gigante descoberto numa gruta da Tasmânia em 2000.

O crânio tem 41.000 anos, ou seja, 2.000 anos depois da chegada dos homens a esta região.

Segundo Roberts, os cangurus gigantes (120 kg), os wombats (marsupiais típicos da Austrália) e os leões marsupiais foram caçados pelos homens.

Segundo o especialista, sua caça não era necessariamente intensiva, mas esta espécie de cangurus tinha uma taxa de reprodução muito baixa.

mfc/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG