O Harlem vai às urnas certo da vitória de Obama

No Harlem, o bairro de Nova York, onde as avenidas têm o nome de figuras emblemáticas como Martin Luther King e Malcom X, seus habitantes foram às urnas com entusiasmo nesta terça-feira, quase todos a favor de Barack Obama e certos de sua vitória.

AFP |

"Ele vai ganhar, com certeza vai ganhar", afirma Ramón Quiñones, militante do grupo "Harlem4Obama" (Harlem por Obama), um movimento muito ativo no bairro e no resto de Nova York.

"Sou democrata convicto. E Barack Obama adotou posições claras sobre todos os temas que nos preocupam. Este é um dia histórico, os Estados Unidos por fim abriram os olhos para o mundo. A administraçao Bush destruiu o sonho americano", afirmou, apoiado por um grupo de jovens negros.

O clima transcorreu agradável neste bairro onde há três décadas a violência corria solta.

"Eu votei antes nos republicanos, mas agora escolhi Obama, gosto de como ele fala, acho que ele pode nos ajudar e que vai fazer o que prometeu", afirma Hesekiah Sumpter, de 72 anos, ex-porteiro aposentado.

Um casal de professores brancos chega ao colégio eleitoral acompanhado de seus filhos de 4, 6 e 9 anos. "Zoe, pra quem Obama vai dar dinheiro?", pergunta Andrea Franks, de 46 anos, à filha mais velha. "Pras escolas e hospitais", afirma a menina.

"É hora de termos um presidente inteligente, inspirado. Os últimos oito anos foram um desastre. Vimos a decadência de tudo, da imagem dos Estados Unidos, do trabalho e da justiça", afirma ainda Andrea.

Na cafeteria Starbucks da esquina da Malcolm X e da avenida Lenox, o café é de graça para todos que já votaram.

"Vamos mudar a história", afirma Sheron Regular, uma cantora de gospel que entrou no lugar para tomar um café grátis.

Um homem fala com alguém no celular: "Estou num estado de emoção que não consigo descrever", explica Michael Colon, um advogado de 49 anos, que vota em outro condado, o de Westchester (norte de Nova York). "Vim pegar uma amiga que mora no Harlem e vamos fazer ligações para a Pensilvânia para garantir que as pessoas saiam para votar", explicou.

"Acho que Obama vai ganhar, sim, mas não pode deixar de sentir certa angústia. Sou como a Tina Fey (a comediante que imita a candidata republicana à vice-presidente Sarah Palin), se os republicanos ganharem, vou embora do planeta!".

mes/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG