bombeiro Joe rouba a cena no debate entre Obama e McCain - Mundo - iG" /

O bombeiro Joe rouba a cena no debate entre Obama e McCain

A verdadeira estrela do último debate entre os candidatos da corrida pela Casa Branca não foi nem o democrata Barack Obama nem o republicano John McCain, e sim o bombeiro Joe, um indivíduo até então desconhecido que, na noite desta quarta-feira, teve seus merecidos 15 minutos de fama.

AFP |

Até domingo passado, quando interpelou diretamente Obama durante um comício em Toledo, Ohio, o bombeiro hidráulico Joe Wurzelbacher era mais um americano comum. Mas ao questionar Obama sobre aumento de impostos, Joe acabou virando figura-chave no último debate de campanha e o personagem favorito da imprensa americana.

Tudo porque, na hora do debate, os dois candidatos resolveram usar o exemplo do 'bombeiro Joe' e falaram diretamente com ele.

"Joe quer comprar o negócio em que ele trabalhou todos esses anos", afirmou McCain, para iniciar seu ataque contra o plano tributário de seu adversário, que, segundo o republicano, prejudicará as pequenas empresas.

"Ele trabalha 10, 12 horas por dia. E quer comprar o negócio, mas viu seu plano tributário e está com medo de que vai ter que pagar impostos muito maiores", explicou McCain.

Obama não perdeu o rebolado e deu sua própria versão da conversa que teve com o 'bombeiro Joe'.

"O que basicamente disse a ele foi: há cinco anos, quando você estava na posição de comprar sua empresa, era o momento em que você precisava de um corte de impostos. E o que eu quero fazer é assegurar que o bombeiro, a enfermeira, a professora, o jovem empreendedor, que ainda não têm dinheiro, tenham agora um corte de impostos", explicou Obama.

Pouco depois, o próprio Joe apareceu diante das câmeras entrevistado pelo noticiário do canal CBS.

Wurzelbacher avaliou que McCain fez um "bom trabalho" no debate, assim como Obama, mas logo depois comentou, fatalista: "palavras são palavras".

E ainda argumentou que Obama se desviou de sua pergunta sobre impostos. "Eu perguntei, mas recebi de resposta uma aula de sapateado, quase tão bom como o do Sammy Davis Junior", ironizou.

Dessa maneira, o 'bombeiro Joe' virou o herói dos comentaristas conservadores, que enfatizaram que o plano econômico de Obama acabará com as esperanças de Joe abrir sua pequena empresa.

O 'bombeiro Joe' também deu sua opinião ao canal Fox News.

Ele deu sua interpretação do sonho americano: "Se a pessoa trabalha duro, vai conseguir o que quer um dia. Eu me ressinto que o governo ou o plano de Barack Obama vá tirar mais coisas de mim".

Já McCain, dirigindo-se a Joe como "meu velho", disse, durante o debate, que se for presidente dos Estados Unidos, vai dar a cada família americana "um crédito reembolsável de 5.000 dólares" para utilizar em assistência médica.

"O senador Obama quer que o governo faça o trabalho. Eu quero, Joe, que você faça o trabalho. Quero botar dinheiro no teu bolso. Quero que você seja capaz de escolher a assistência médica para você e sua família", acrescentou.

Dirigindo-se a Obama, McCain acrescentou: "O que Joe queria fazer era comprar o negócio em que trabalha há 10, 12 anos, sete dias por semana. Você disse que queria repartir a riqueza, ou seja, em outras palavras, tirar o dinheiro de Joe e decidir o que fazer com ele".

col/rpl/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG