WASHINGTON - Conforme a histórica posse de terça-feira chegava ao fim e a multidão deixava o Mall, um exército de trabalhadores começou a faxina da cidade.

Mais de 300 pessoas armadas com vassouras marcharam ao lado de caminhões de sucção removendo mais de 100 toneladas de papel, garrafas de plástico, jornais, embalagens de alimentos e centenas de pequenas bandeiras americanas deixadas para trás.

Enormes caminhões sépticos sugaram o conteúdo de banheiros portáteis e os transportaram para facilidades onde seriam limpos e guardados.

Da noite para o dia, trabalhadores municipais começaram a reposicionar dezenas de semáforos que haviam sido removidos dos cruzamentos da Avenida Pensilvânia. Cada poste de metal teve que ser fixado e seus fios recolocados a tempo da hora do rush da manhã de quarta-feira.

Os andaimes que continham os telões e caixas de som foram desmontados. "É estranho como tudo desaparece tão rápido", disse Dan Tangherlini, administrador da cidade.


Andaimes são desmontados em frente ao Capitólio, em Washington / NYT

No geral, a posse aconteceu de forma tranquila, disseram os oficiais da cidade e o porta-voz do Departamento de Polícia afirmou que nenhuma prisão foi realizada ao longo do dia.

Telefones celulares deixaram de funcionar para muitas pessoas. Mas oficiais da cidade, dizendo terem aprendido a lição do 11 de setembro, equiparam os responsáveis com rádios e aparelhos de operadoras alternativas.

O número de emergência recebeu mais de mil ligações no dia, muitas das quais relatavam queixas de hipotermia. Algumas pessoas se feriram ao ficarem presas entre a multidão e as barreiras de segurança.

Na manhã de quarta-feira, pouco restava da celebração do dia anterior, com exceção do lixo e das barreiras de segurança, além das faixas com as cores da bandeira americana que enfeitaram a parada presidencial.

"A cidade tem prática na limpeza deste tipo de evento", disse Tangherlini.

Ele disse que levará pelo menos um mês para que o palco diante da Casa Branca, do qual o presidente Barack Obama e membros da mídia acompanharam a parada, seja desmontado. Ele tem quatro andares, com uma varanda.


Mall é esvaziado após abrigar cerca de dois milhões de pessoas / NYT

Sediar a posse custou US$47 milhões à cidade, de acordo com os oficiais que já receberam US$15 milhões do Congresso e uma promessa de mais verba posteriormente.

As primeiras estimativas da multidão sugerem um número de até 2 milhões, enquanto o Serviço de Parques Nacional e o prefeito Adrian M. Fenty dizem que o número chegou a 1.8 milhões. Oficiais da cidade afirmaram que o número pode ser maior se as pessoas que estavam no Mall, ao longo da parada e em bairros mais distantes forem contabilizadas.

Por IAN URBINA

Análises

Opinião

Leia também:

Galerias de fotos

Vídeos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.