Voos noturnos registram Nova York em 3D

Imagens serão usadas para criar mapas atualizados da cidade

The New York Times |

Enquanto a maioria dos moradores dormia, um avião bi-motor Shrike Commander sobrevoava a cidade de Nova York em uma madrugada recente. Equipado com um sistema de laseres, o avião registrou imagens de alta precisão da cidade, seus tetos e árvores.

Os voos devem gerar a mais detalhada imagem tridimensional da cidade de Nova York, com ênfase nas suas estruturas, elevações, luz e sombra, que são relevantes para o sistema de resposta de emergência da cidade e seus objetivos ambientais.

The New York Times
Imagem área mostra Nova York em noite de 21 de abril

Os dados serão utilizados, entre outras coisas, para criar mapas atualizados das áreas mais propensas a alagamento, dos prédios melhor posicionados para o uso de painéis solares e dos bairros que mais precisam de árvores.

Uma comissão de especialistas criada pelo prefeito alertou que a cidade tem de se preparar para um aumento nas chuvas e no risco de enchentes costeiras nas próximas décadas, como resultado do aquecimento global.

Rohit T. Aggarwala, diretor do Gabinete de Planejamento e Sustentabilidade a Longo Prazo da cidade , disse que o esforço irá resultar em uma imagem do espaço físico de Nova York "com mais detalhes do que jamais tivemos".

O mapa atual usado pela Agência Federal de Gerenciamento de Emergências para controlar a possibilidade de enchentes data da década de 1980 e foi baseado em imagens aéreas e pesquisas locais. Os mapas não são tão precisos como deveriam ser para a densidade da cidade, disse Aggarwala, e os novos dados podem causar mudanças de zoneamento e mais restrições às construções, entre outros ajustes.

Mas a informação, coletada com uma tecnologia a laser conhecido como Lidar (detecção e classificação da luz), também irá responder dúvidas sobre a existência de pântanos na cidade e quantos telhados planos existem, de acordo com as autoridades.

A contagem dos telhados pode ser usada para criar um "mapa solar" online que irá ajudar a determinar a capacidade da cidade para a energia solar e permitir que os novaiorquinos verifiquem se os edifícios em que vivem ou trabalham podem implementar painéis solares.

Cidades como São Francisco desenvolveram mapas solares usando a nova tecnologia Lidar, que tem sido adotada por muitas cidades costeiras de todo o país, segundo as autoridades.

Os dados coletados serão analizados ao longo de muitos meses, gerando mapas solares e de enchentes tridimensionais até o final do ano.

Por Mireya Navarro

    Leia tudo sobre: nova york

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG