Voluntária é morta a tiros em Cabul

CABUL ¿ Um homem armado, que estava em uma motocicleta e não foi identificado, matou a tiros uma voluntária sul-africana em Kabul, na manhã desta segunda, enquanto o comando das forças da OTAN (Organização das Nações Unidas) disse que convocaram ataques aéreos durante os dois dias de batalha contra militantes do oeste da capital do Afeganistão.

The New York Times |

Acordo Ortográfico

O general Ali Shah Ahmadzai, representante do chefe da polícia, também disse que um membro da família real do Afeganistão foi sequestrado no domingo à noite.

O episódio pareceu refletir os esforços crescentes dos insurgentes e aliados do Talibã em desafiar o governo de Hamid Karzai e confrontar forças estrangeiras, comandadas por americanos, que estão dando suporte a ele.

A mulher sul-africana, que trabalhava em uma organização de ajuda a pessoas incapacitadas, estava andando de casa para o escritório quando levou vários tiros.

Dois homens armados em uma motocicleta atiraram na voluntária enquanto ela estava caminhando para o escritório, Ahmadzai disse. A mulher estava morta quando a polícia chegou.

Na mesma área do oeste de Cabul, o general Ahmadzai disse, quatro homens armados em um carro sequestraram Homayoon Shah Asifi, membro da família real afegã e candidato às eleições presidenciais em 2004.

A organização voluntária não-governamental no Afeganistão disse que o número de ataques contra eles são os mais elevados em seis anos.

Nos primeiros nove meses deste ano, o escritório de segurança da ONG no Afeganistão disse que aconteceram 146 incidentes de segurança, comparados aos 135 do ano de 2007, de acordo com a Agência France-Presse. Dentre as ocorrências havia 28 mortes e cinco das vítimas eram voluntários estrangeiros.

O pior ataque foi em agosto quando três mulheres do oeste e um motorista afegão, que estavam trabalhando pra um grupo americano de voluntários, foram mortos ao sul de Cabul por homens com armas automáticas.

O Talibã assumiu a responsabilidade, afirmando que os trabalhadores não estavam ajudando o Afeganistão.

As agressões a voluntários têm forçado alguns deles a diminuir as operações, apesar do tempo seco e do alto preço dos alimentos.

Os ataques contra civis estrangeiros são incomuns em Cabul. Em Kadalahar, no sul do Afeganistão, assassinos em motocicletas realizaram três ataques fatais na semana passada.

Por enquanto, a aliança do comando da OTAN no Afeganistão disse em um relato que algumas de suas forças que voaram para a Província de Wardak, no oeste de Cabul, na última quinta-feira, sofreram um ataque dos militantes, que fizeram da área uma fortaleza.

As tropas da OTAN convocaram ataques aéreos durante a batalha de dois dias, no qual, de acordo com a aliança, morreram 20 insurgentes. Não foi anunciada nenhuma morta na OTAN.

Por ABDUL WAHEED WAFA e ALAN COWELL

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG