Vitória de Obama altera curso da política do Iraque

BAGDÁ ¿ Barack Obama pode ter sido eleito há apenas três dias, mas sua vitória já está começando a mudar o ambiente político do Iraque e da região. Políticos iraquianos xiitas indicam que irão tomar medidas rápidas quanto a um novo acordo de segurança em relação às tropas americanas e um oficial da administração de Bush disse acreditar que o Iraque pode confirmar o acordo antes da metade do mês.

The New York Times |

Antes de os iraquianos pensarem se assinariam o pacto, o tempo previsto para que as tropas se retirassem do país não seria respeitado, até 31 de dezembro de 2011, disse Gadi al-Ameri, membro bastante influente da Assembléia Suprema Islâmica do Iraque, partido político xiita. Se os republicanos ainda estivessem lá, não haveria respeito pela agenda. É um passo positivo ter a mesma visão sobre a agenda que o Sr. Obama.

Obama disse que é a favor de um período de 16 meses para que as brigadas de combate se retirem, uma previsão duas vezes mais curta do que a determinada no esboço do acordo entre o Iraque e os EUA.

Muitos políticos xiitas estão sendo pressionados por líderes iranianos para que não assinem o acordo de segurança. O Irã, que tem relações bem próximas com os políticos xiitas, teme que o acordo facilite a presença permanente de tropas americanas no Iraque, o que é uma ameaça para o Irã.

Mas, agora, o Iraque parece se sentir menos pressionado pelo Irã, talvez porque os iranianos estejam menos preocupados que o governo de Obama tente forçar uma mudança de regime no seu país.

Nas últimas semanas, al Ameri, que passou anos no Irã e lidera a Organização Badr, um braço armado do Conselho Supremo, é um dos diversos veteranos do partido que parecem estar refletindo sobre as preocupações do Irã quanto à relutância em aprovar o pacto.

Claro que, dado o estado instável e desregrado quadro da política iraquiana, o acordo de segurança poderia ser adiado. Mas com o Iraque acreditando que Obama, como presidente, pode acelerar a retirada das tropas americanas, oficiais iraquianos e americanos disseram que os obstáculos para o acordo parecem estar desaparecendo.

Jabeer Habeeb, advogado xiita independente e cientista político da Universidade de Bagdá, simplificou: A eleição de Obama coloca o Iraque em uma nova posição.

Por ALISSA J. RUBIN

Leia mais sobre pacto de segurança

    Leia tudo sobre: pacto de segurança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG