Violência de cartéis mexicanos chega aos Estados Unidos

TUCSON - O sargento David Azuelo pisou cautelosamente sobre o sangue espalhado no chão, fez anotações sobre o buraco de bala no teto de vidro do quarto, ergueu a sobrancelha ao reparar na falta de móveis no rancho e se voltou para a sua equipe de detetives, que investiga uma das últimas invasões de domicílio nesta cidade do Arizona.

The New York Times |

NYT
Policiais investigam invasão de domicílio no México

Policiais investigam invasão de domicílio

Um homem de 21 anos foi ameaçado com uma arma, disparada em determinado momento, enquanto os invasores exigiam dinheiro, relatou a vítima. Sua mulher estava dando banho em seu filho de três meses quando os invasores chegaram.

"Pelo menos eles não colocaram a arma na boca da criança como já aconteceu antes", disse Azuelo. No final daquela tarde, ele foi chamado à cena do crime de outra invasão, envolvendo o sequestro de um menino de 14 anos.

Esta cidade, a uma hora da fronteira com o México, está lidando com uma onda de crimes que a polícia diz ter ligação com as sangrentas batalhas entre os cartéis mexicanos e sua tentativa de mantê-los fora do país.

Desde que os oficiais locais formaram uma força especial para lidar com as invasões de domicílio no ano passado, eles contabilizaram mais de 200 crimes semelhantes, mais de três quartos relacionados ao comércio de drogas.

Tucson não é a única a sentir o impacto dos cartéis do tráfico mexicanos. Nos últimos anos, outras organizações conseguiram atingir os Estados Unidos até o Canadá. Autoridades de execução da lei acreditam que os traficantes que distribuem maconha, cocaína, heroína, anfetamina e outros narcóticos ilegais são responsáveis pelos tiroteios em Vancouver, British Columbia; por sequestros em Phoenix; assaltos brutais em Birmingham, Alabama; e muito mais.

Agências de execução da lei americanas identificaram 230 cidades, incluindo Boston, Billings, Montana, Atlanta e Anchorage, Alasca, nas quais cartéis mexicanos mantêm "redes de distribuição afiliadas ou abastecem fornecedores", como relatou o Departamento de Justiça em dezembro.

O número aumentou de 100 cidades relatadas um ano antes, apesar dos oficiais do departamento afirmarem que pode ser porque os métodos de coleta de informação estão melhores, bem como as organizações aumentaram.

O governador Rick Perry, do Texas, pediu que a Tropa Nacional se posicione na fronteira. A gestão Obama está completando planos para aumentar o número de agentes federais ao longo da fronteira, afirmou um oficial sênior da Casa Branca, sem antecipar se o uso de soldados será empregado.

Leia também:


Leia mais sobre México

    Leia tudo sobre: mexicoméxico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG