Vinho pode ajudar a manter o fígado saudável, sugere pesquisa

Relatos recentes sugerem que o vinho tinto é uma poderosa arma para aumentar a expectativa de vida, e um novo estudo oferece notícias ainda melhores para os bebedores de vinho. Um copo por dia, seja branco ou tinto, pode reduzir o risco de se desenvolver a doença de fígado mais comum do país, o fígado gordo não-alcoólico.

The New York Times |

Pesquisadores estudaram 7.211 não-bebedores, e 3.598 pessoas que beberam um copo diário de vinho, cerveja ou bebida destilada, testando-os em busca de níveis sanguíneos elevados e alanino aminotransferase, ou ALT, uma taxa que indica os danos no fígado.

Eles descobriram níveis acima do normal em 3,2% dos não bebedores, em 3,5% dos bebedores de cerveja e em 2,3% dos bebedores diários de destilados fortes.

Mas entre aqueles que beberam um copo de vinho por dia, a taxa ficou na média de apenas 0,4%.

Mesmo depois dos ajustes por outros fatores de risco, a associação entre beber vinho modestamente e os níveis mais baixos de ALT no sangue persistiram.

Os autores, escrevendo na edição de junho de Hepatology, sugerem que os componentes não-alcoólicos do vinho podem ser os responsáveis pela descoberta.

Enquanto um copo por dia parece ajudar, esses dados não apóiam o uso de maiores quantidades de álcool, diz o Dr. Jeffrey B. Schwimmer, autor e professor-associado de gastroenterologia da Universidade da Califórnia, em San Diego.

    Leia tudo sobre: fígadovinho

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG