Vale afegão representa teste para estratégia de Obama

JALREZ BAZAAR, Afeganistão - Há um ano, o Taleban atormentava este vale a poucos quilômetros da capital afegã, sequestrando pessoas e bloqueando estradas.

The New York Times |

NYT

Soldados patrulham em área do vale abandonado pelo Taleban

Tudo isso mudou quando as tropas americanas chegaram ao local em fevereiro. Elas desceram de helicópteros e armaram três acampamentos onde não havia nenhum, a espera de conflitos. Ao invés disso, o Taleban não armou resistência e partiu para outras áreas.

Agora caminhões trafegam tranquilamente e comerciantes já não temem por suas vidas. "Em comparação ao ano passado, temos uma vida 100% diferente", disse Muhamed Zaker, fazendeiro da região.

O Vale de Jalrez é um teste, a primeira região do Afeganistão onde a estratégia do presidente Barack Obama de aumentar o nível de tropas foi aplicada e parece ser um indicador positivo.

O Secretário de Defesa Robert M. Gates afirmou que as tropas têm cerca de um ano para mostrar que podem reverter o momento da guerra, antes que a paciência afegã e americana acabe.

O problema é que as conquistas em Jalrez ainda podem ser temporárias. Os insurgentes costumam deixar as áreas ocupadas pelos americanos, apenas para voltar depois que estes partem.

NYT

Apesar da conquista das tropas, a vitória pode ser apenas temporária

"Nós ouvimos que a situação está melhor agora", disse Hoji Mir Ahmad, mercador de frutas baseado em Cabul, "mas Deus sabe como as coisas estarão durante a colheita".

Quando os americanos vieram para o Vale Jalrez, um estreito cinturão verde a apenas 48 quilômetros da capital Cabul, militantes do Taleban controlavam a região há mais de um ano, se aproveitando da ausência de tropas. Temendo que o Taleban se aproximasse da capital, os americanos foram enviados para assegurar as duas províncias ao sul e oeste, Logar e Wardak, as portas de entrada na capital e localização da principal estrada norte-sul do país.

Para os afegãos, a vida melhorou, um fato que para os moradores de Jalrez Bazaar, é maior do que a irritação de ter soldados estrangeiros em seu solo.

"As pessoas os odeiam, mas é melhor tê-los por aqui", disse o fazendeiro Shah Mahmoud, 70. Se a segurança for estabelecida, "nós não precisamos dos americanos e eles não precisam da gente".

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG