Vacina contra rotavírus parece estar funcionando

A vacina contra o rotavírus, oferecida pela primeira vez no último outono, parece estar funcionando. Os Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças relatam uma redução significativa na incidência no período 2007/2008 em comparação à média do período de 1991 a 2006.

The New York Times |

Os rotavírus causam gastrenterite aguda em bebês e crianças pequenas, o que resulta em dezenas de milhares de hospitalizações a cada ano. É uma tortura, tanto para as crianças quanto para os pais. É diferente das outras doenças gastrointestinais, disse Daniel Payne, epidemiologista dos centros. Ela envolve de cinco a sete dias de febre alta, vômito e diarréia. Só mata algumas dezenas de pessoas a cada ano, mas é um fardo enorme.

Em comparação a média dos sete períodos antecedentes, o número de crianças que tinham que ser testadas para o vírus caiu 37% e o número de testes positivos foi 78,5% menor.

A vacina é administrada oralmente, disse Payne, e é muito bem tolerada. Os pesquisadores afirmam no Morbidity and Mortality Weekly Report de 27 de junho que as mudanças na atividade do rotavírus aparentam ser maiores do que pode ser atribuído ao uso da vacina isoladamente, e que existem ainda benefícios indiretos para crianças não vacinadas que estão mais protegidas por uma redução geral na transmissão.

- Nicholas Bakalar

    Leia tudo sobre: gastrenteriterotavírusvacinas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG