Usuários do Facebook questionam propriedade da informação

Reagindo a uma onda de suspeitas online sobre mudanças nos termos de serviço do site de relacionamentos Facebook, o chefe executivo da companhia agiu para garantir aos usuários na segunda-feira que eles tem a propriedade e controle de sua informação.

The New York Times |

A declaração refletiu o incerto e contínuo equilíbrio entre compartilhar informações e reter o controle sobre esta informação na internet. O assunto surgiu quando um blog defensor dos consumidores mostrou de forma pouco lisonjeira os jargões legais que pedem que muitos usuários aceitam sem ler quando usam um website.

As páginas, intituladas termos de serviço, geralmente explicam a conduta apropriada e oferecem uma licença para que companhias armazenem informações. Sem que os usuários saibam, as licenças geralmente dão amplos poderes aos operadores dos websites.

Neste mês, quando o Facebook atualizou seus termos, apagou uma provisão que determinava que os usuários podem remover seu conteúdo a qualquer momento, estabelecendo o fim da licença. Além disso, acrescentou uma nova linguagem que dizia que o Facebook reteria o conteúdo dos usuários e suas licenças depois que a conta fosse terminada.

Mark Zuckerberg, chefe executivo do Facebook, afirmou em um artigo publicado em um blog na segunda-feira que a filosofia "que as pessoas são proprietárias de sua informação e controlam com quem a compartilham permanece uma constante". Apesar de reclamações, ele não deu sinais de que haverá mudanças nos termos de uso do website.

- BRIAN STELTER

Leia mais sobre Facebook

    Leia tudo sobre: facebook

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG