Uma velha lenda sobre gravidez que tem algo de verdadeiro

A AFIRMAÇÃO: enjôos matinais denotam maior probabilidade de ser uma menina.

The New York Times |

OS FATOS: antigas histórias de previsão do sexo de um bebê ¿ que se baseiam em pistas como a forma com que uma mulher carrega e o batimento cardíaco fetal ¿ são geralmente mais fantasia do que fato.

Mas a noção de que o enjôo matinal algumas vezes indica a chegada de uma menina pode ser uma exceção. Diversos grandes estudos em vários países examinaram a afirmação, e quase todos a descobriram como verdadeira, com ressalvas. Especificamente, os estudos descobriram que o fato se aplica a mulheres com enjôos matinais no primeiro trimestre, e com sintomas tão severos que levam a hospitalização ¿ uma condição conhecida como hyperemesis gravidarum.

Um dos estudos mais recentes foi conduzido por epidemiologistas na Universidade de Washington. Os cientistas compararam 2.110 mulheres grávidas que foram hospitalizadas com enjôos matinais em seu primeiro trimestre e um grupo de controle de 9.783 que não ficaram gravemente doentes. Descobriram que as mulheres do primeiro grupo tinham maiores probabilidades de parir uma menina, e que as que estavam mais doentes ¿ hospitalizadas por três dias ou mais ¿ tinham as maiores chances: um aumento de 80% em relação às mulheres do grupo de controle.

Outros estudos em The Lancet e no jornal Epidemiology, entre outros, repetiram as descobertas. Imagina-se que certos hormônios produzidos pelos fetos femininos podem os culpados.

A CONCLUSÃO: graves enjôos matinais podem indicar uma probabilidade maior de que o bebê será uma menina.

- Anahad O´Connor

    Leia tudo sobre: enjôos matinaisgravidezsexo do bebê

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG