Uma primeira-dama que mantém seus escandâlos em particular

Desde que se tornou a primeira-dama de Illinois, há seis anos, Patricia Blagojevich, 43, não teve um grande papel público na administração de seu marido. ¿Ela se manteve muito discreta enquanto primeira-dama¿, disse Paul Green, professor de ciências políticas na Universidade de Roosevelt.

The New York Times |

Acordo Ortográfico


 Ela literalmente poderia andar pela Avenida Michigan e se não estivesse com nenhum segurança, nove entre dez pessoas não saberiam quem ela é.

Por isso, a extensão de seu envolvimento nas ousadas conversas telefônicas que resultaram nas acusações de corrupção contra seu marido, o governador Rod R. Blagojevich, nesta terça-feira, 8, foi uma surpresa para muitos.

AP

Rod Blagojevich e sua esposa, Patricia

Na acusação federal de 76 páginas, Patrícia Blagojevich parece ser uma parceira influente e exigente nos esquemas do marido para vender a cadeira no Senado, que foi deixada pelo presidente eleito Barack Obama, como forma de lucrar alguns dólares ou aumentar suas oportunidades políticas.

A acusação também mostra sua participação em uma ligação, na qual o governador discute a negociação de sua influência sobre a nomeação do ocupante da cadeira em troca de dinheiro e de um cargo para Patricia Blagojevich em conselhos de empresas.

E, em uma explosão de linguagem vulgar, ela encoraja o marido quando ele supostamente ameaça prejudicar o Tribune Co. na venda do time de baseball Chicago Cubs e do estádio Wrigley Fields a menos que o The Chicago Tribune demita os editores que pediram o impeachment do governador. Patricia Blagojevich é citada na acusação dizendo que o Estado deveria impedir que (palavrão) Cubs (palavrão)... (palavrão) eles.

Envolvimento

Oficiais federais se recusaram a discutir o papel de Patricia no caso. Ela não foi acusada. Mas eles lembraram que ela e outros envolvidos nas ligações grampeadas serão observados como parte da continuação da investigação.

Patricia Blagojevich tem pedigree político por ser filha de Richard Mell, membro do conselho da Prefeitura de Chicago há muito tempo e líder do Cook County Democratic (organização política), o que tem sido considerado uma das formas de colocar Rod Blagojevich na política.

A carreira política de Rod começou de verdade quando se casou com ela, disse John P. Pelissero, professor de ciências políticas da Universidade Loyola. Na verdade ele foi eleito pelas ligações de influência de seu sogro.

Ocupações

O website do gabinete do governador diz que além de criar as duas filhas, Patricia Blagojevich se ocupa com assuntos típicos de primeiras-damas: conscientizar as pessoas sobre saúde, alimentação e educação das crianças e começar a Iniciativa de Embelezamento do Estado, que pretende plantar flores selvagens nativas nas margens das estradas do Estado.

Mas nos últimos anos, Patricia Blagojevich, que tem graduação em economia e licença de corretora de bens imobiliários, atraiu muita atenção com as negociações de sua companhia de imóveis. Entre seus clientes estão pessoas que premiaram contratos de Estado ou fizeram contribuições políticas ao governador.

Em uma análise, o Chicago Tribune relatou que sua empresa, River Realty, ganhou mais de US$ 700 mil em comissões desde que seu marido começou a levantar dinheiro em 2000 para sua primeira candidatura para governador. O Tribune informou que mais de três quartos dessas comissões vieram de clientes com conexões, sem levar em conta as comissões que ela conseguiu de Antoin Rezko, que desenvolve e angaria fundos para a campanha de Blagojevich, que foi condenado por fraude e suborno recentemente.

Mistério

De acordo com as informações da imprensa durante o ano passado, oficiais de coerção da lei federal estão investigando as negociações de bens imobiliários da primeira-dama. Oficiais do gabinete do promotor público federal não quiseram comentar, nesta terça-feira, 8, se ela estava sob investigação pelas negociações de imóveis ou por outros motivos.

Em setembro, ela se tornou diretora de desenvolvimento da Liga Industrial Cristã de Chicago, que ajuda famílias pobres e sem moradia. Uma porta-voz, Jenny Brandhorst, disse que Patricia obviamente, tem um bom conhecimento de Chicago e do desenvolvimento da comunidade. Ela tem feito um ótimo trabalho desde que está aqui.

Os jornais de Chicago estão informando que os registros de impostos mostram que em 2007, o rendimento da família de Blagojevich caiu em 17%, para US$ 214.580, juntando todos os ganhos (ele recebe US$ 177.412 como governador). Nas transcrições das acusações contra o governador, um tema constante é a busca por maneiras de sua família conseguir mais dinheiro.


Por PAM BELLUCK

Leia mais sobre corrupção

    Leia tudo sobre: corrupção

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG