Uma guerra ainda vista através de vidros coloridos

FRANKFURT AN DER ODER ¿ Durante os últimos dias da Segunda Guerra Mundial, essa cidade desmantelada no leste da Alemanha foi quase completamente destruída enquanto as tropas soviéticas avançavam para Berlim.

The New York Times |

Acordo Ortográfico


Claro que ela foi reconstruída e, neste ano, suas janelas feitas de vidros coloridos medievais espetaculares que retornaram depois de 60 anos em exílio na Rússia.

Ainda assim, as janelas de 20 metros de altura ¿ que datam do século 14 e mostra cenas do Velho Testamento em poderosas imagens e cores fortes ¿ são mais um símbolo do que ainda deve ser feito tudo do que o que foi alcançado pela superação do complicado passado alemão para desembaraçá-los do legado do nazismo e do comunismo, do que um troféu de tudo o que foi alcançado com a superação do complicado passado alemão.

Em uma atitude incomum, o governo russo mandou as últimas 117 vidraças no mês passado para sua casa em Marienkirche, ou Church of Our Lady (Igreja da Nossa Senhora). Eles chegaram a tempo para a época de Natal e deu fim ao longo esforço diplomático dos governos locais e federais.

É um sinal mais profundo de reconciliação e amizade entre nossos países, disse Bernd Neumann, ministro da Cultura da Alemanha, durante uma cerimônia ao falar sobre o retorno das janelas.

Só depois de 700 anos da destruição de Merienkirche em 1945, os curadores alemães empacotaram as preciosas vidraças em caixas e as levaram para o ocidente, para o Novo Palácio de Postdam, perto de Berlim.

Mas depois que a guerra acabou, as tropas soviéticas as confiscaram. As vidraças eram parte de uma vasta coleção estimada em 2,3 milhões de itens culturais, incluindo quadros e bibliotecas inteiras, porcelanas, esculturas, que o Exército Vermelho levou enquanto ocupava a Alemanha. Diferente das janelas de Marienkirche, a vasta maioria desses trabalhos, conhecida por beutekunst, ou arte roubada, permanece na Rússia.

Por JUDY DEMPSEY

Leia mais sobre arte

    Leia tudo sobre: arte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG