Teste de Rorschach causa reação emotiva na Wikipédia

Há testes que têm respostas diretas, que são retornadas com um número em um círculo vermelho no topo, e há testes com perguntas abertas, que oferecem um vislumbre da perspicácia da mente de quem as respondeu.

The New York Times |

NYT

Imagens usadas no "psicodiagnóstico" de Rorschach

O teste Rorschach, uma série de 10 imagens feitas a partir de manchas de tinta criadas pelo psiquiatra suíço Hermann Rorschach para seu livro "Psicodiagnóstico", publicado em 1921, está claramente na segunda categoria.

Por isso, nos últimos meses a enciclopédia online Wikipédia foi atingida por um debate furioso que envolve psicólogos irritados com o fato das 10 imagens originais de Rorschach serem reproduzidas no site, junto com respostas comuns para cada uma delas. Para eles, a página da Wikipédia é o equivalente à publicar as respostas do vestibular do ano que vem na internet.

Eles vão contra a opinião da grande maioria dos usuários da Wikipédia, que compartilha a "cultura livre" do local e se opõe à supressão de informações cuja publicação seja legal. (Uma vez que os pratos de Rorschach foram criados quase 90 anos atrás, eles já perderam a proteção de direitos autorais nos Estados Unidos.)

O que antes era uma lenta disputa sobre a reprodução de uma única imagem atingiu novas alturas em junho quando James Heilman, doutor de Moose Jaw, Saskatchewan, publicou todos as 10 imagens para ilustrar o artigo sobre o teste, junto com o que pesquisas descobriram ser as respostas mais comuns para cada.

"Eu só queria elevar o nível do debate - para mim parecia absurdo que devessem ter apenas uma imagem na Wikipédia, por isso eu publiquei todas as 10", disse Heilman. "O debate explodiu a partir daí."

Mais psicólogos se registraram na Wikipédia para argumentar que o local está prejudicando um dos testes de avaliação psicológicos mais continuamente utilizados.

"Quanto mais que os testes forem divulgados, mais possibilidade do paciente saber como jogar com eles", disse Bruce L.  Smith, psicólogo e presidente da Sociedade Internacional de Rorschach.

Ele acrescentou que isso não quer dizer que um paciente treinado poderia enganar a pessoa que realiza o teste para que passe um diagnóstico errado, mas sim gerar "resultados sem sentido."

Para os psicólogos, a ineficácia do teste de Rorschach seria um resultado prejudicial porque houve muita pesquisa (milhares de estudos, de acordo com a estimativa de Smith) para tentar relacionar as respostas de um paciente a certas condições psicológicas.

Novas manchas de tinta poderiam ser criadas, concedem os defensores do método, mas esses borrões não teriam tido a pesquisa que permite relacionar as respostas em um contexto maior.


Leia mais sobre psiquiatra

    Leia tudo sobre: pesquisapsiquiatrateste

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG