Slogan de segurança adotado após 11/9 ganha fama

Criada após ataque a NY, frase "se você vir alguma coisa, diga alguma coisa" vira música, monólogo, livro e até tatuagem

The New York Times |

Os ambulantes da Times Square que alertaram a polícia sobre a fumaça do Nissan Pathfinder no dia 1º de Maio parecem ter agido com base em uma combinação de seus instintos urbanos, seu senso de dever cívico e um conselho de Allen Kay. Eles não conheciam Kay pessoalmente, mas estavam familiarizados com seu trabalho.

Como presidente e chefe executivo da agência de publicidade Korey Kay & Partners, de Manhattan, Kay escreveu cerca de metade dos mais de 80 slogans criados por sua empresa desde que foi fundada em 1982.

The New York Times
Joy Rumore tatuou o slogan pós 11/09 que diz: se você vir alguma coisa, diga alguma coisa

A máxima do EmigrantDirect, um banco online que é uma divisão do Emigrant Bank - "More Money for Your Money" (mais dinheiro pelo seu dinheiro, em tradução livre) - foi criada por ele. Aquela que representa a loja Stuart Weitzman, especializada em sapatos para mulheres - "A Little Obsessed With Shoes" (um pouco obcecada por sapatos) - também.

É claro que os vendedores que perceberam a fumaça do Pathfinder tinham outro slogan em mente: "If You See Something, Say Something" (se você vir alguma coisa, diga alguma coisa). A frase foi criada por Kay para a Autoridade de Transporte Metropolitano, um dos clientes da sua agência.

No dia seguinte ao 11 de setembro de 2001, Kay estava em seu escritório na Quinta Avenida quando escreveu o slogan em um dos cartões que carrega consigo para rascunhar e não esquecer suas ideias. A companhia já havia trabalhado para a agência governamental, mas Kay criou o novo slogan antes mesmo das autoridades pedirem. Ele disse que queria ajudar a evitar outro desastre e fazer algo positivo após os atentados.

Em 2002, a agência de transportes viu a necessidade de uma campanha de conscientização para incentivar seus usuários a reportar pacotes abandonados ou atividades suspeitas e pediu a ajuda de Kay. Em janeiro de 2003, o slogan já era visto em cartazes e placas no metrô, ônibus e trens.

The New York Times
Allen Kay é o criador do slogan
Desde então, ele se tornou um fenômeno global e apareceu em sistemas de transportes públicos em Oregon, Texas, Flórida, Austrália e Canadá, entre outros. O órgão de transportes recebeu a patente do slogan, mas seu uso não-autorizado parece ultrapassar seu uso oficial.

Uma pesquisa da frase no Google gera mais de 150 milhões de resultados. Ela é o título de uma canção da banda de rock alternativo Taking Back Sunday, de um aclamado monólogo do ator Mike Daisey e de um livro do fotógrafo francês Touhami Ennadre.

E já apareceu na pele de pelo menos uma nova-iorquina, Joy Rumore, 31, que tatuou o slogan na sua perna direita em 2007 usando a mesma fonte e estilo dos pôsteres do metrô. "Eu fiz porque amo o metrô e amo Nova York", afirmou a jovem.

A autoridade de transportes gasta entre US$ 2 milhões e US$ 3 milhões ao ano com a campanha "If You See Something, Say Something" para o rádio, televisão e publicidade impressa, com grande parte do dinheiro proveniente de concessões do Departamento Federal de Segurança Interna.

Por Manny Fernandez

    Leia tudo sobre: nova yorkterrorismo11 de setembroestados unidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG