Site de notícias mantém foco na recessão local

Assim como outras organizações da mídia, neste ano a MSNBC.com queria mostrar a fúria da recessão de uma forma mais familiar. Então começou um dos experimentos mais incomuns no jornalismo online atual: estabelecer-se em uma cidade em Indiana e documentar como ela lutou contra a crise econômica.

The New York Times |


NYT

Cidade americana de Elkhart, em Indiana

Como parte do Projeto Elkhart, que está entrando em seu quinto mês, a MSNBC.com envia um integrante de sua equipe para Elkhart para garantir a produtividade regular dos posts, slide shows, vídeos no blog e também mensagens no Twitter. Em Elkhart, leitores e observadores veem os efeitos da perda de emprego, dos atrasos e dos planos de estímulo financeiro ¿ o que a MSNBC.com chama de histórias de luta e recuperação nos EUA.

O projeto persuadiu alguns moradores que inicialmente não gostaram da ideia de a mídia retratar a cidade manufatureira de 53 mil habitantes, cuja taxa de desemprego é duas vezes maior que a média nacional e que, algumas vezes, é tratada como um símbolo nacional da aflição da classe média americana. O projeto também é reconhecido por outros jornalistas por seu formato de contar histórias. Na semana passada, ele recebeu o prêmio de jornalismo online National Press Club.

O projeto não é exatamente um modelo do jornalismo hiperlocal (um termo usado para noticiários online de vizinhanças), porque deixa a maioria das notícias diárias ao jornal local, The Elkhart Truth", que funciona como um parceiro.

Ao invés disso, estamos focados em temas que são familiares para todos os americanos e usando nosso noticiário em Elkhart para lidar com assuntos universais, disse Jennifer Sizemore, editora na chefia da MSNBC.com, que é uma joint venture entre a Microsoft e a NBC Universal.

Vikki Porter, diretora do Knight Digital Media Center na Universidade do Sul da Califórnia, chamou o projeto de um exemplo excelente de como o modelo clássico de jornalismo pode ser unido a ferramentas modernas da web para contar histórias.

Sizemore se recusou a dizer se o Projeto Elkhart era uma iniciativa lucrativa, declarando que nossos melhores projetos servem as necessidades e interesses dos consumidores em primeiro lugar.
De acordo com as empresas que dimensionam a web, os websites da MSNBC.com estão entre os mais populares do país, com cerca de 40 milhões de visitantes por mês. A MSNBC.com não informa quantos visitantes o projeto já atraiu, mas coloca sua audiência na casa dos milhões.

A origem do projeto foi um desejo da MSNBC.com de relacionar a recessão econômica com as vidas de americanos comuns. O provérbio que diz que todas as notícias são locais é totalmente verdade, disse Sizemore, acrescentando que reportagens colaborativas humanizam a história.

O website já havia se concentrado em outra cidade por um longo tempo: para retratar as consequências do furacão Katrina, os funcionários da MSNBC.com acompanharam a recuperação de duas cidades do Mississipi em uma série chamada Rising From Ruin.

NYT

Obama visita uma fábrica em Wakarusa, cidade do Condado
de Elkhart, em 5 de agosto de 2009

Sizemore disse que o furacão era uma história local com interesse nacional, e o Projeto Elkhart é, de muitas formas, o inverso: é a cobertura de uma história nacional através das lentes de uma região, e inclui ferramentas e dados que são relevantes, não importa onde você more.

Elkhart foi escolhido após o presidente Barack Obama visitar a cidade em fevereiro e, como foi colocado por Sizemore, sustentar a credibilidade de sua administração no sucesso ou no fracasso da recuperação da cidade. Ele já a tinha visitado duas vezes enquanto candidato.

Um vice-editor sugeriu que os integrantes da equipe visitassem Elkhart no dia seguinte em uma viagem de exploração, e então os editores da MSNBC decidiram que a cidade serviria como alma da cobertura feita pelo website.

O projeto, no ElkhartProject.MSNBC.com, inclui diversas formas de noticiar, incluindo as causas das nebulosas estatísticas do desemprego, o impacto dos fundos do estímulo federal e as visões das pessoas jovens sobre a economia.

No início, em abril, o website tinha a intenção de noticiar o que ocorreria até o aniversário de um ano da visita de Obama a Elkhart, em fevereiro. Agora, Sizemore diz que o site acompanhará se os fundos do estímulo se destacarão e se terão o efeito planejado.

NYT

Fotojornalista James Chang se prepara para tirar
foto de Vivian Wilfong, moradora de Elkhart

Parece uma história que nunca sai do radar, disse ela. Aparentemente, todo dia um artigo sobre Elkhart aparece na home page da MSNBC.com, frequentemente ilustrada com uma foto do cidadão local. Quando Obama visitou Elkhart na semana passada, um correspondente da NBC fez perguntas a ele que também foram feitas a moradores locais.

Os moradores já parecem acostumados com o projeto. Na primavera, Jennifer Holderread se mostrou preocupada, em posts e fóruns do blog, com que a cidade estivesse correndo o risco de se tornar nada mais do que um brinquedo da mídia. Mas sua impressão mudou. Eu acho que as pessoas que inicialmente foram mandadas aqui para cobrir a economia previam que iriam noticiar apenas pobreza e desespero, disse ela em um email. Contudo, agora eles estão cobrindo eventos como a feira da região e novos negócios, mostrando uma visão mais detalhada da cidade.

Dan Gillmor, que dirige um centro de iniciativa de mídia digital na Universidade do Estado do Arizona, elogiou a ambição do projeto, mas sugeriu que a MSNBC.com encorajasse a colaboração genuína das pessoas de Elkhart, talvez incorporando blogs locais e vídeos de forma mais completa. As pessoas da comunidade poderiam contribuir muito mais se não fossem vistas como fontes de entrevistas ou anedotas, ou, colocando de maneira mais grosseira, como ratos de laboratório do jornalismo, disse.

Para sustentar essa grande cobertura, a MSNBC.com compartilha as notícias com o The Elkhart Truth. Porter disse que ficou mais intrigado com a colaboração da organização de notícias nacional e a local. De acordo com ela, ao invés de apenas cair de paraquedas na história local, esse é um modelo de compromisso, integrando fontes de notícias locais com a perspectiva nacional por um longo período.


Por BRIAN STELTER


Leia mais sobre crise econômica

    Leia tudo sobre: crise econômicamídiarecessão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG