Saúde da filha de Santorum é desafio para candidatura

Pré-candidato republicano tenta conciliar campanha e papel de pai de Isabella, 3, que foi diagnosticada com doença genética

The New York Times |

Isabella Santorum, a frágil filha de 3 anos de Rick Santorum, pré-candidato republicano à presidência dos EUA, mais uma vez conseguiu superar um desafio.

Ela teve pneumonia no fim de semana, algo assustador já que Bella, como é conhecida, foi diagnosticada com uma doença genética chamada Trissomia 18 poucos meses após o seu nascimento. Ela já viveu mais tempo do que a maioria dos bebês que nascem com essa enfermidade.

Saiba mais: Tudo sobre as eleições dos Estados Unidos

NYT
Partidária de Rick Santorum mostra cartaz que diz "Deus abençoe Bella", a filha dele, durante comício em Sarasota, na Flórida (29/01)

Cerca de duas semanas após seu nascimento, os médicos a dispensaram do hospital para que pudesse ir para casa, porém com cuidados paliativos normalmente indicados para pacientes que estão no fim e não no começo da vida. Eles diziam que sua condição era “incompatível com a vida”.

A condição de Bella é um desafio constante para toda a família, especialmente para a mulher de Santorum, Karen, e seus seis outros filhos.

Mas seus problemas de saúde apresentam outro tipo de desafio para Rick Santorum.

Por ser um pré-candidato à presidência dos EUA, ele está sempre viajando e deve dedicar grande parte de seu tempo e energia à campanha. No entanto, ele também é pai. E, ultimamente, os eleitores têm podido julgá-lo em ambos os papéis.

"Acho que ele prioriza as coisas certas em sua vida. Se você tem um filho doente, sua família deve vir em primeiro lugar – não importa a qual cargo você está se candidatando", disse Gail Hebert, presidente do Clube Republicano de São Petersburgo, na Flórida.

Por acaso, Santorum estava com sua família quando ele e sua esposa perceberam que Bella estava doente. Ele tinha voltado para casa para buscar algumas de suas informações fiscais.

Porém, politicamente o momento é um pouco complicado. Apesar de sua vitória no caucus de Iowa no dia 3 de janeiro, Santorum não chegou nem perto de ganhar em nenhum outro lugar. Ele vem tentando negar rumores de que está querendo concorrer pela vaga de vice-presidente ou que vai deixar a disputa e pedir que seus apoiadores fiquem ao lado do conservador Newt Gingrich, ao invés do mais moderado Mitt Romney.

Por isso, sua campanha agiu rapidamente no domingo - mesmo sabendo que Bella ainda estava no hospital e respirando com uma máscara de oxigênio - para garantir a seus doadores e apoiadores que ele seguiria em frente. Em uma teleconferência da qual participou no quarto do hospital na noite de domingo, Santorum disse que Bella tinha conseguido se recuperar de uma maneira "milagrosa" e que ele voltaria à campanha.

Na tarde de segunda-feira ele já estava em Missouri fazendo um discurso sobre economia. Para terça-feira, já tinha planejado eventos e comícios nos Estados de Minnesota, Colorado e Nevada.

Por Katharin Q. Seelye e Susan Saulny

    Leia tudo sobre: eleição nos euasantorumeuarepublicanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG