Russos disputam controle sobre jogo de xadrez

Disputa por presidência de federação coloca Garry Kasparov e Anatoly Karpov contra oficiais russos de alto escalão

The New York Times |

The New York Times
Garry Kasparov e Anatoly Karpov em evento da campanha para a presidência da federação
Sem nenhum aviso, guardas enviados por um conselheiro de alto escalão do Kremlin invadiram uma elegante mansão da era pré-Revolução de um bairro luxuoso de Moscou na semana passada.

Os habitantes foram imediatamente expulsos. A Federação Russa de Xadrez estava sobre aparente cerco.

O incidente foi a medida mais ousada até agora de uma amarga disputa pelo controle de um jogo que tem sido dominado pelos russos há décadas e continua a ser uma fonte de orgulho nacional.

Mas a superioridade da Rússia tem diminuído nos últimos anos juntamente com o interesse pelo jogo de modo geral, e a disputa é sobre a melhor maneira de reverter este declínio e restabelecer o país como a autoridade mundial em xadrez.

O conflito coloca dois ex-campeões do mundo no esporte e antigos rivais, o ativista anti-Kremlin Garry Kasparov e Anatoly Karpov, contra oficiais russos de alto escalão.

Karpov chocou a Rússia no começo do ano ao anunciar que pretendia concorrer à presidência da Federeção Mundial de Xadrez contra o candidato escolhido pelos oficiais.

Os enxadristas acusaram os oficiais de corrupção, incompetência e, no caso de Kirsan N. Ilyumzhinov, líder provincial russo e atual presidente da federação, instabilidade mental.

Ilyumzhinov, que também foi ligado ao assassinato de pelo menos um jornalista, tem o apoio de diversos oficiais de alto escalão em sua candidatura para permanecer no cargo, inclusive do chefe do Comitê Olímpico da Rússia e de um conselheiro sênior do Kremlin, Arkady V. Dvorkovich.

Ilyumzhinov seria uma escolha estranha para recuperar a glória russa no esporte e a própria Federação Mundial de Xadrez, mais conhecida por sua sigla em francês, Fide, e não apenas porque alega ter sido visitado por alienígenas vestindo ternos amarelos no seu apartamento em Moscou.

O candidato indicado pelo Kremlin, nascido em Kalmykia, uma empobrecida região do sul da Rússia, é conhecido principalmente por sua exorbitante, fanática e misteriosamente adquirida devoção ao xadrez.

Ele também governou o órgão pelos últimos 15 anos, nos quais ocorreu o declínio no jogo que tem preocupado os próprios oficiais russos que apoiam sua candidatura.

Para Karpov, que foi um gênio do xadrez na era Soviética, quando o esporte servia como importante plataforma na guerra de propaganda com o ocidente, Ilyumzhinov foi presidente da federação mundial por tempo demais.

Para tirá-lo do poder, Karpov chegou a colocar de lado sua rivalidade de longa data com Kasparov e sua própria tendência de evitar a política.

Para surpresa de muitos, a maioria dos membros da Federação Russa de Xadrez votou a favor da candidatura da Karpov no início deste mês.

Por Michael Schwirtz e Dylan Loeb McClain

    Leia tudo sobre: rússiaxadrez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG