Roqueiros por uma noite vivem noite de nostalgia

Acampamento em Nova York reúne fãs que no passado sonhavam em ter bandas de sucesso e ser astros do rock

The New York Times |

Muito antes de se tornarem médicos, advogados, executivos e empreendedores imobiliários, eles tinham bandas de garagem e sonhavam em se tornar astros do rock.

É por isso que eles se inscreveram no Acampamento do Rock ''n' Roll e é assim que foram parar no palco do BB King's Blues Club and Grill em uma noite recente, vestindo couro e jogando suas baquetas e palhetas para a plateia.

The New York Times
Arthur Lauretano (E) se apresenta com Mark Hudson no festival de rock em Nova York
Durante quase uma semana, a maioria dos “campistas” de meia-idade ensaiou nos estúdios West 54, antes conhecido como Hit Factory, onde Bruce Springsteen, John Lennon, Michael Jackson, Paul Simon e Stevie Wonder costumavam gravar.

Eles vieram de lugares tão distantes quanto Londres e Tóquio, ou tão perto quanto Long Island e o centro de Nova York, para se preparar para seu momento de glória no palco sob a tutela de roqueiros como Mark Farner, da banda Grand Funk Railroad, e Rudy Sarzo, do Quiet Riot and the Ozzy band.

"Eu sinto que tenho 18 anos de novo", disse Jerry Goldberg, um banqueiro de 60 anos de idade e guitarrista, originalmente do Brooklyn, cuja família estava na plateia. "Eu admito que me senti um pouco intimidado quando comecei os ensaios, mas esta acabou por ser uma experiência maravilhosa, uma das melhores da minha vida”.

O Acampamento do Rock 'n' Roll foi criado por David Fishof, um ex-agente esportivo que expandiu suas atividades de promoção de turnê quando começou a cuidar de artistas como o ex-Beatle Ringo Starr.

Ele organizou o primeiro acampamento em Miami, em 1997, mais de uma década depois que os acampamentos de beisebol começaram a ganhar espaço nos Estados Unidos pensando que seria "um evento apenas”. Ele perdeu muito dinheiro, mas tentou novamente em 2002 e descobriu que um mercado havia se desenvolvido.

Desde então, seus acampamentos foram realizados em diversos locais, de Las Vegas a Londres. As celebridades que ministram as aulas variam de acampamento para acampamento, mas incluíram Bill Wyman, dos Rolling Stones, Jack Bruce, do Cream, Steven Tyler, do Aerosmith, Brian Wilson, dos Beach Boys, e Slash, do Guns N' Roses.

No acampamento deste mês em Nova York, a grande atração foi o cantor Roger Daltrey, do The Who, que no domingo ia de um ensaio para outro tocando hits como "My Generation" e "I Can't Explain", com campistas que sorriam com prazer. Após longos dias de ensaios, houve também classes noturnas com pessoas como o baterista Simon Kirke, do Bad Company, o produtor Phil Ramone e o compositor e produtor Mark Hudson.

Para o acampamento, em Nova York, mais de 60 pessoas se inscreveram para diversas posições (principalmente homens e guitarristas), pagando até US$ 10 mil por seis dias de acampamento e gravação, ou US$ 5 mil por um pacote de quatro dias.

Executivos

A maioria dos campistas é formada por executivos de sucesso ou profissionais liberais: um advogado, um dono de uma loja do McDonald's, um cirurgião plástico, entre outros.

Muitos campistas gostam tanto da experiência que voltam em qualquer oportunidade de um novo acampamento. Ed Oates, 64, um dos fundadores da empresa de informática Oracle, fazia parte de seu nono acampamento.

"É viciante e mais barato e mais seguro do que cocaína", disse Oates, um guitarrista. "Essa é a resposta do roqueiro. A resposta séria é que você começa a comer e respirar música durante uma semana e conhecer alguns músicos muito bons, que também são pessoas incríveis. Isso nos revitaliza como músicos e também ensina algo sobre trabalho em equipe, pois você toca com as pessoas que você nunca viu e tem de encontrar uma maneira de fazer isso funcionar" .

*Por Larry Rohter

    Leia tudo sobre: nova yorkrockfestival

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG