Rigoroso com imigrantes ilegais, Arizona é paraíso de refugiados

Estado americano tem recebido milhares de imigrantes ilegais de países devastados como Somália, Mianmar e Iraque

The New York Times |

No Estado do Arizona, imigrantes ilegais não são bem-vindos, mas refugiados recebem tratamento especial. Mesmo enquanto os oficiais locais reclamam do que chamam de "invasão" de imigrantes ilegais, na maioria mexicanos, o Arizona tem recebido milhares de imigrantes legais de países devastados como Somália, Mianmar e Iraque, e é conhecido por tratá-los excepcionalmente bem.

Na verdade, todo o vale do Phoenix pode parecer um laboratório de reassentamento gigante. Bósnios aparam a relva molhada do clube Arizona Biltmore e pessoas que falam karenni têm sua própria classe pré-natal no hospital St. Joseph's.

The New York Times
Hai Doo, refugiado e Mianmar, vive em Phoenix, Arizona, com sua família
Um criador de cabras sudanês está prosperando em um matadouro construído no deserto com ajuda de um microempréstimo. Ele tem o prazer de demonstrar sua habilidade em transformar cabras em carne.

Hai Doo, um trabalhador de lavanderia de Mianmar, recebeu forte apoio para comprar sua primeira casa. Yasoda Bhattarai, uma nova mãe do Butão, ganhou 10 semanas de tratamento hospitalar gratuito para salvar sua filha, que nasceu com tuberculose."Sempre que as pessoas me perguntam sobre Phoenix, eu lhes digo que é o melhor lugar do mundo", ela disse.

Apenas três Estados aceitaram mais refugiados per capita ao longo dos últimos seis anos. O Arizona recebeu quase o dobro de refugiados per capita do que seu vizinho liberal, a Califórnia, e mais do que o dobro da quantidade per capita de Estados como Nova York, Nova Jersey e Connecticut.

"No grau de acolhimento e receptividade que vemos, eu certamente colocaria o Arizona no topo", disse Robert Carey, vice-presidente do Comitê Internacional de Resgate, que reinstala refugiados em Estados americanos.

Fama

O trabalho contrasta com a fama do Estado como principal açoite da imigração ilegal, a quem os críticos culpam pelo crime e desemprego, além do sobrecarregamento de hospitais e escolas.

"Nós não somos anti-imigrantes e nem nunca fomos", disse o senador Russell Pearce, um republicano que é um dos maiores críticos da imigração ilegal. "Mas esperamos que as pessoas sigam a lei”.

Numericamente, os grupos não se comparam, o Arizona aceitou cerca de 4.700 refugiados no ano passado, mas cerca de 375 mil imigrantes ilegais, segundo algumas estimativas. Os refugiados não são imigrantes econômicos, mas sobreviventes de guerras e perseguições que os Estados Unidos admitem por razões humanitárias e de política externa.

Ao fugir da violência, muitos refugiados atravessaram ilegalmente fronteiras internacionais. O Arizona atrai refugiados porque o custo de vida no Estado é baixo e, até a recessão, havia muitos empregos para pessoas que não falam inglês.

Os esforços se intensificaram após a contratação em 2002 de um novo coordenador estadual, Carlos Shipman, que é casado com uma antiga refugiada cambojana e conhecido por sua defesa hábil. Nos últimos anos, o Arizona recebeu mais de três vezes mais refugiados do que antes dele assumir o cargo

*Por Jason DeParle

    Leia tudo sobre: imigraçãoeuailegaisarizonarefugiados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG