Retirada de tropas do Iraque pode não significar um retorno aos EUA

WASHINGTON - Uma das maiores questões que o Pentágono enfrenta agora deu início a um jogo de palavras: Qual é a definição de um soldado de combate? Mais importante, quando todas as tropas de combate americanas deixarão as principais cidades do Iraque?

The New York Times |

A resposta mais curta é que tropas de combate, definidas pelos militares como aquelas cuja principal missão é confrontar os inimigos com força mortal, terão que sair das cidades iraquianas até o dia 30 de junho de 2009, prazo aprovado recentemente no pacto firmado entre os dois países.

A resposta mais longa revela algumas complicações militares que serão enfrentadas pelo presidente eleito Barack Obama.

Ainda que o acordo com o governo iraquiano peça que todas as tropas americanas abandonem as cidades do país até o final de junho, estrategistas militares reconhecem silenciosamente que muitos ficarão para trás rebatizados como "treinadores" e "conselheiros" em funções que na verdade serão de combate. Em outras palavras, eles ainda poderão entrar em confronto, mas terão outro nome.

"Treinadores às vezes são alvo de tiros e têm que responder", disse John Nagl, tenente coronel aposentado que é um dos autores do manual de contra insurgência do Exército.

A questão é difícil para Obama, cuja promessa de campanha de "acabar com a guerra" encorajou seus defensores e o ajudou a catapultar sua candidatura até a Casa Branca. Mas desde que Obama começou a se encontrar com conselheiros militares (os dois principais, o Secretário de Defesa Robert M. Gates e o almirante Mike Mullen, chefe do Estado-Maior, foram conservados da gestão Bush) ficou claro que sua definição de acabar com a guerra significa deixar para trás milhares de soldados americanos.

Um dos motivos é que Obama terá que enfrentar a chegada rápida e consecutiva de prazos, alguns dos quais foram determinados pela gestão Bush e pelos iraquianos, outros determinados por ele mesmo.

Depois de junho de 2009 virá maio de 2010, 16 meses depois da posse de Obama, o mês que ele escolheu durante a campanha presidencial para ter retirado todas as tropas americanas do Iraque. Depois vem dezembro de 2011, o prazo final estabelecido no pacto entre os países para que todas as tropas tenham deixado o país.

- ELISABETH BUMILLER

    Leia tudo sobre: guerrairaque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG