achados e perdidos - New York Times - iG" /

Redes sociais online impulsionam devolução de achados e perdidos

Rhonda Surman e seu marido caminhavam pelas ruínas da Idade de Bronze na Escócia no ano passado quando viram um reflexo metálico. Era uma câmera digital Olympus caída no chão.

The New York Times |

NYT

Casal de bons samaritanos virtuais

O casal entregou a câmera à polícia local, mas oito meses depois receberam ela de volta por não ter sido procurada por ninguém.

Surman, que vive no norte na Escócia, não desistiu. O cartão de memória da câmera continha mais de 600 fotos, inclusive algumas de um casamento e as viagens de um casal pela Europa. Surman publicou diversas fotos deles na internet e, nos meses seguintes, organizou um grupo de detetives amadores que rastrearam pistas nas fotos, levando-os ao maravilhado dono da câmera.

"Eu não acho que sou mais boazinha do que ninguém", ela disse, "eu pensei que as fotos eram da lua de mel deles. Por isso fiz tudo que pude para encontrá-los".

Muitas pessoas como Surman agem da mesma forma ultimamente e adotam um novo papel: o bom samaritano digital. A internet pode permitir que muitas pessoas ruins persigam os outros ou roubem identidades, mas também permite que seja mais fácil agir com bondade, porque os sites e ferramentas podem ajudar que as pessoas devolvam itens de valor como carteiras, celulares e câmeras a seus donos.

Companhias também agem para explorar o fato de milhões de pessoas publicarem informações sobre si mesmas na internet. Os tradicionais "achados e perdidos" estão migrando para a internet e inúmeras companhias e websites surgiram para ajudar os impulsos altruístas das pessoas em devolver itens perdidos.

"Geralmente quanto as pessoas têm a oportunidade de fazer algo bom pelos outros, elas o fazem", disse Matt Preprost, estudante universitário do Canadá que criou o blog, Found Cameras and Orphan Pictures (Câmeras Achadas e Fotos Órfãs, em tradução livre), para devolver câmeras a seus donos.

Alguns veem a internet para a devolução de itens perdidos como um bom negócio. Alguns negócios permitem que as pessoas registrem os itens com códigos e caso sejam perdidos, a pessoa que o encontrar poderá localizá-lo através do número.

Os envolvidos dizem ter notado que mais de dois terços das pessoas que encontram algum item fazem a coisa certa e o devolvem.


Leia mais sobre internet

    Leia tudo sobre: internet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG