Presença de Putin ofusca posse de Medvedev na Rússia

MOSCOU ¿ Dmitri A. Medvedev, o homem do Kremlin e o advogado jamais havia sido eleito anteriormente, foi empossado como presidente da Rússia na última quarta-feira, dentro do grande palácio do Kremlin.

The New York Times |

A cerimônia, que misturou esplendor com uma renovação da confiança russa, marcou a passagem de um poder formal do presidente de saída, Vladimir V. Putin, para seu protegido.

Putin, ex-chefe do serviço de inteligência que dirigiu o renascimento econômico da Rússia na medida em que se consolidava no poder, colocando de lado liberdades civis e liderando um governo marcado pela corrupção, chegou à cerimônia sozinho, antes mesmo de Medvedev.

Ele desceu de uma limusine preta e rapidamente parou em frente ao Regimento Presidencial da cerimônia. Saudações, camaradas!, ele disse, enquanto era recebido em meio a fortes aplausos.

Assim, de chegada o líder logo discursou para mais de 2,4 mil convidados dentro do Salão St. Andrew, antes mesmo de o novo presidente prestar seu juramento. Putin afirmou que cumpriu a promessa que fez oito anos atrás, de servir fielmente ao país e a seus cidadãos.

As declarações pareciam um presságio de uma continuidade de Putin a frente do poder russo. É extremamente importante que todos juntos continuemos o caminho que foi tomado e se justificou.

Só depois que Medvedev, de 42 anos, realizou a leitura, colocou suas mãos sobre a Constituição da Rússia e fez o juramento.

Em um breve discurso depois, ele falou sobre temas que abraçou desde que Putin o escolheu como sucessor no fim do último ano.

Ele enfatizou a melhoria da qualidade de vida, educação e sistema de saúde, além de citar a modernização da estreita economia russa, que permanece apoiada nos setores de petróleo e gás natural, bem como outras formas de extração de recursos naturais.

Quero assegurar a todos os cidadãos deste país que irei trabalhar com toda a minha capacidade, ele disse. Eu percebo que ainda temos muito o que fazer.

O novo presidente também apontou a importância dos direitos civis, bem abordou em diversas ocasiões antes de ser eleito.

Minutos depois, Putin acompanhou Medvedev para o lado de fora para rever a passagem do regimento da cerimônia. Quando os dois homens deixaram o palco, depois da passagem do último pelotão, foi Putin, e não Medvedev, quem decidiu o momento para os dois descerem.

Não houve qualquer anúncio sobre a composição do novo governo de Medvedev, ou como os poderes seriam divididos entre líderes russos.

- C.J. CHIVERS

    Leia tudo sobre: rússiathe new york times

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG