Portland: Uma cidade que se leva a sério pode virar piada?

Série de humor sobre cidade no Estado americano de Oregon satiriza preocupações como alimentação em meio a problemas econômicos

The New York Times |

O primeiro episódio de Portlandia, um novo programa de televisão que zomba da preciosidade urbana da cidade de Portland, em Oregon, no noroeste americano, inclui uma cena na qual um casal em um restaurante interroga a garçonete sobre a qualidade da vida vivida pelo frango que pensam em pedir.

The New York Times
Jamie Dunn, dono do restaurante em Portland onde foi gravada parte da série Portlandia
O casal logo descobre que a ave foi criada localmente e alimentada com leite de ovelha, soja e avelã, e que se chamava Colin. "Parece um pequeno cara feliz, que corria por aí", diz o personagem interpretado por Fred Armisen, astro de Saturday Night Live e um dos criadores de Portlandia, quando vê uma fotografia da ave viva. "Muitos amigos?"

É um momento engraçado, uma caricatura da obsessão da cidade com a alimentação. No entanto, o fato de ser uma paródia pode não estar tão claro. “Este é Sir Francis Bacon", disse Jamie Dunn, o proprietário do Gilt Club, o restaurante no bairro Cidade Velha, onde a cena foi filmada em setembro. "A mortadela de porco que servimos foi tirada de sua cabeça”.

Dunn segurava o crânio de um porco criado localmente que havia sido abatido e usado em vários pratos no menu do dia, incluindo um cozido de carne de porco e polvo.

The New York Times
Placa da série Portlandia diz: "Mantenha Portland estranha"
Ele disse que 80% dos alimentos do restaurante vêm de um perímetro de até 150 milhas de distância e 99% de até 300 milhas. Algumas das bebidas são destiladas a quarteirões de distância. "Podemos pedalar nossa bicicleta de engrenagem fixa para pegar uma garrafa", disse ele. E acrescentou: "Nós temos senso de humor aqui".

Portland vai precisar disso. Durante anos, muitos moradores daqui têm reagido com apatia ensaiada e diversão diante do fascínio nacional por Portland. Pessoas de fora e críticos da mídia analisaram tudo, de seus restaurantes ao seu sistema de trânsito ambicioso de bondes e trens leves. No entanto, com Portlandia, a satisfação deu lugar à zombaria, ainda que delicada, sobre a diferença deliberada desta cidade liberal.

Jovens

Em uma frase popular do programa, a personagem de Armisen descreve Portland como um lugar "onde os jovens vão para se aposentar". Realmente, economistas têm mostrado que a cidade tem atraído uma quantidade desproporcional de jovens nos últimos anos, e que muitos deles acabam sendo subempregados.

Mas, como uma análise social, o programa tem seus limites. Enquanto muitas partes de Portland parecem um enorme abraço coletivo, a cidade é um lugar complicado, esforçando-se com cortes orçamentais, perdas de produção e desaceleração do setor imobiliário, mesmo que a demanda por espaço para escritórios tenha aumentado no centro.

Portlandia, dizem alguns, dificilmente é Portland.

Mas as pessoas estão claramente interessadas. Tarde da noite na última sexta-feira, uma longa fila se formou diante do cinema Mission Theater. As pessoas esperavam para ver o primeiro episódio de Portlandia em uma sala lotada.

*Por William Yardley

    Leia tudo sobre: portlandoregoneuaportlandia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG