Plano de segurança irá registrar todos os veículos que entrarem em Manhattan

NOVA YORK - O Departamento de Polícia de Nova York quer por em prática um projeto que irá registrar todos os veículos que entrarem em Manhattan para fortalecer a proteção da cidade contra possíveis ataques terroristas.

The New York Times |

A proposta (conhecida como Operação Sentinela) se apóia na sobreposição de tecnologias, algumas das quais ainda estão em fase de aperfeiçomento. Nela, todas as placas de licenciamento serão fotografadas e verificadas em todas as pontes e túneis de entrada da ilha, além disso serão usados sensores para detectar a presença de radioatividade.

Informações sobre cada veículo (sua imagem com data e hora, o registro de sua placa e o exame radiológico) serão enviados a um centro de comando na Baixa Manhattan, onde serão arquivados por pelo menos um mês como parte de um amplo plano de segurança que enfatiza a proteção do centro financeiro, disse o porta-voz do departamento Paul J. Browne. Caso as informações não sejam ligadas a uma investigação ou a um veículo suspeito elas serão descartadas depois deste período.

"Nosso principal objetivo será desvendar planos terroristas antes mesmo que sejam colocados em ação com o uso de artefatos nucleares ou químicos", disse Browne. "Isso irá ampliar nossa segurança antes e depois que um ataque seja posto em prática".

O projeto faz parte de um plano de segurança de 36 páginas que se concentra principalmente na região do Marco Zero, que o Comissário de Polícia Raymond W. Kelly e seus comandantes antiterrorismo compartilharam com o diretor da Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey.

Durante meses, Kelly e sua equipe solicitaram a criação de um sistema de vigilância no distrito financeiro similar ao utilizado em Londres, que fará uso de leitores de placas de licenciamento, bloqueios móveis e 3,000 câmeras de segurança públicas e particulares abaixo da Rua Canal, todas ligadas a uma central na Broadway número 55. Conhecido como Iniciativa de Segurança da Baixa Manhattan, o centro será aberto em setembro.

Ao mesmo tempo, um programa federal de Segurança das Cidades também irá avançar: a polícia terá ligação com agências de cumprimento da lei num raio de 80km em torno da cidade. O plano inclui equipar os agentes com detectores de radiação para impedir ameaças nucleares ou radiológicas o quanto antes possível.

A Operação Sentinela combinariá estratégias da iniciativa de segurança e da Segurança das Cidades e irá usá-las em pontos estratégicos de Manhattan.

Browne não soube dizer quando o programa será concluído, apesar da iniciativa Baixa Mahattan ter previsão para operações em 2010. "Esse ainda é o início do projeto", ele disse a respeito da proposta. "Uma visão de como irá funcionar caso todos os componentes se unam".

Por AL BAKER

Leia mais sobre Manhattan

    Leia tudo sobre: nova york

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG