intromissão em eleição iraniana - New York Times - iG" /

Obama tenta evitar intromissão em eleição iraniana

WASHINGTON - O presidente Barack Obama afirmou na terça-feira que seria contraproducente que os Estados Unidos interferissem na disputada eleição iraniana, rejeitando as críticas da liderança republicana de que ele deixou de expressar apoio suficiente à oposição do Irã.

The New York Times |

Apesar do presidente ter dito que está "preocupado com a eleição", ele também afirmou que qualquer envolvimento direto do seu país não seria "produtivo, por causa do histórico da relação entre os Estados Unidos e o Irã".  A forma como o Irã elege seus líderes e estabelece um debate livre e princípios democráticos, ele disse aos repórteres na Casa Branca, "não cabe ao povo americano decidir".

Em sua primeira declaração pública sobre o assunto na segunda-feira, Obama afirmou que está profundamente perturbado com a violência pós-eleição e pediu que os líderes iranianos respeitem o processo democrático, mas também disse que continuará a buscar um diálogo com Teerã.

Seus assistentes afirmaram que a resposta da Casa Branca foi calculada para evitar a percepção de que os Estados Unidos estão tentando pressionar uma mudança de regime. Com os manifestantes tomando as ruas de Teerã para denunciar o resultado anunciado, oficiais desta gestão dizem estar temerosos em tomar qualquer atitude que permitirá que o presidente Mahmoud Ahmadinejad retrate a oposição como influenciada pelos americanos.

Em entrevista à rede CNBC e ao The New York Times, Obama alertou que o resultado das eleições pode não levar a uma mudança radical na política iraniana, não importa quem seja o presidente.

"É importante entender que apesar de haver algum movimento no Irã, a diferença entre Ahmadinejad e Moussavi em termos de políticas reais pode não ser tão grande quanto anunciada", disse Obama. "De qualquer forma, iremos lidar com um regime iraniano que tem sido geralmente hostil em relação aos Estados Unidos, que causou problemas na região e que quer ter armas nucleares".


Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: iraira!irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG