a um passo da indicação democrata - New York Times - iG" /

Obama se declara a um passo da indicação democrata

O senador Barack Obama deu um grande passo para se tornar o candidato democrata à presidência, conquistando delegados o suficiente para garantir sua vantagem sobre sua oponente, a senadora Hillary Rodham Clinton.

New York Times |

Ainda que a campanha de Hillary continue a afirmar que ela pode sair vitoriosa, Obama aproveitou os resultados da disputa democrata em Kentucky e Oregon para entrar em uma nova fase de sua campanha na qual enfrentará desafios diferentes.

Entre eles está a conquista dos partidários de Hillary e de elementos da coalizão democrata como trabalhadores brancos, hispânicos e judeus, além de se defender dos ataques do senador John McCain, possível indicado republicano à disputa, especialmente em assuntos que dizem respeito à segurança nacional.

Obama venceu facilmente no Oregon. Mas seus obstáculos foram marcados por uma derrota em Kentucky, onde apenas metade dos eleitores democratas disseram que o apoiariam nas eleições gerais no outono.

Segundo as regras usadas pelos democratas, a decisão foi suficiente para que Obama garantisse a maioria dos delegados nas primárias e comitês. Sua campanha retrata essa conquista como o fator mais importante na determinação da vontade dos eleitores democratas e encoraja os superdelegados - líderes que irão votar na convenção do partido para decidir quem será o indicado - a se alinharem a isso.

"Nós voltamos ao Iowa com a maioria dos delegados eleitos pelo povo americano e vocês nos colocaram a um passo da indicação democrata à presidência dos Estados Unidos da América", disse Obama em um discurso na noite de terça-feira, diante de um capitólio iluminado pela lua em Des Moines.

Mesmo estando perto de ser o primeiro negro a ser indicado à presidência, Obama não chegou a declarar a vitória na disputa democrata, parte de um esforço de evitar parecer desrespeitoso à candidatura de Hillary e com isso afastar seus defensores. Ao invés disso, ele elogiou sua rival dos últimos 16 meses.

"A senadora Hillary destruiu mitos, rompeu barreiras e mudou a América na qual minhas filhas e as suas filhas irão crescer, e por isso somos muito gratos a ela", disse Obama.

Hillary, declarando sua vitória em Kentucky, deixou claro que não pretende abandonar a disputa antes das eleições finais do partido em 3 de junho. "Essa é uma das disputas mais acirradas pela indicação do partido na história moderna", ela disse. "Estamos à frente no voto popular e eu estou mais determinada do que nunca a garantir que cada cédula seja contabilizada".


(ADAM NAGOURNEY e JEFF ZELENY)

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG