Obama reage aos duvidosos anúncios de McCain com¿ anúncios duvidosos

ROANOKE, Virgínia- Duas semanas atrás, a campanha presidencial do senador Barack Obama publicou alegremente uma enorme quantidade de notícias sobre equívocos e relatos mentirosos nos anúncios do rival, senador John McCain. Questionado se ele iria responder da mesma forma, Obama disse ao eleitor de New Hampshire, ¿Eu apenas tenho uma filosofia diferente, vou responder com a verdade,¿ acrescentando, ¿Não começarei a inventar mentiras sobre John McCain.¿

The New York Times |

Acordo Ortográfico

Ainda, como os equivocados anúncios de McCain viraram alimentos para animais domésticos em shows como The View ou Saturday Night Live, Obama começou sua própria corrida por anúncios de rádio e televisão compatíveis com a natureza duvidosa das questionáveis propagandas de McCain.

Um anúncio de rádio transmitido em Wiscosin e em outros estados em disputa, erroneamente, informa que McCain ficou no caminho do capital federal para a realização de pesquisas de células-tronco; McCain, de fato, se opôs uma vez à pesquisa sustentada pelo Estado, mas resolveu com o presidente Bush, que iria apoiá-la, consistentemente, no começo de 2001 (a parceira do candidato nas eleições, governadora Sarah Palin do Alasca, não é a favor.)

Um comercial divulgado aqui, na manhã de terça-feira, destacando os votos de McCain contra subsídios para companhias de energia alternativa, enganosamente, afirma que ele apoia a violação de taxas para uma indústria: a petrolífera. McCain´s propôs que a violação das taxas corporativas cobriria todas as empresas, incluindo aquelas que estão desenvolvendo novas fontes de energia.

Um novo anúncio de televisão, que está sendo passado em áreas com alta concentração de eleitores mais velhos enfatizando o apoio de McCain ao fracassado plano do presidente Bush para contas de segurança social privada, falsamente, indica que ele apoiou o corte de benefícios pela metade- uma operação do plano de Bush que só serviria para aumentar a renda de americanos que se aposentam em 2075.

A propaganda de um canal de língua espanhola relaciona, enganosamente, os pontos de vista de McCain, campeão na varredura de imigrantes promovida pelo presidente Bush, com os de Rush Limbaugh, duro crítico da abordagem e, frequentemente, de McCain. O anúncio aponta que ele é um dos amigos republicanos de McCain e o coloca chamando mexicanos de estúpidos e desqualificados. Limbaugh escreveu que essas citações foram tiradas de um contexto e que estava zombando do que outras pessoas acham.

Obama liberou, nas duas últimas semanas, pelo menos cinco comerciais que foram apontados como mentirosos ou equivocados contra a posição de McCain. Ele reclamou de muitos grupos independentes que verificam fatos e de autores de editoriais que há duas semanas estavam criticando McCain por produzir uma grande parte dos anúncios mentirosos deste ano (Calças em Fogo, foi o que o website Politifact, que verifica a realidade dos fatos, escreveu sobre o anúncio de Obama referente a Limbaugh; já o site FactCheck.org disse Errado sobre o comercial do candidato sobre segurança social.)

Alguns democratas demonstraram preocupação na possibilidade de Obama, modificando a verdade em alguns de seus anúncios, colocar em risco a personagem acima da política cultivada por ele.

Eu não acho que haja risco, disse Joe Trippi, estrategista democrata de longa data. O risco é que eles pareciam ser diferentes, que o apelo de Obama é não ser o mesmo político de sempre. No entanto, Trippi descreveu os anúncios como olho por olho.

Outros democratas se mostraram indiferentes diante das mentiras, dizendo-se aliviados por Obama estar respondendo aos sucessivos, e frequentemente, mentirosos ataques de McCain. Eles não fizeram distinção entre anúncios que são severos com McCain daqueles que são falsos.

Alguns democratas dizem que Obama deve produzir anúncios mais ousados iguais aos de McCain: Um deles, erroneamente, afirmou que Obama apoiava a educação sexual compreensiva para crianças de jardim de infância e outro, criado apenas para Internet, que, erradamente, afirmou que Obama estava se referindo a Palin quando falou da nova mensagem de mudança de McCain, Você pode por batom em um porco, mas ainda assim continua sendo um porco.

Tudo vale no amor, na guerra e na política, disse Chris Lehane, estrategista democrata que foi diretor da comunicação do vice-presidente de Al Gore, em 2000. Dado o fato de que a oposição veio atrás dele primeiro, ele tem todo o direito de revidar e eu acho que as pessoas entendem isso.

Tommy Vietor, porta-voz de Obama, disse que a campanha se apoia em seus anúncios. Nossas propagandas discutem diferenças sérias em assuntos críticos como a pesquisa de células-tronco, segurança social e políticas de energia, Vietor disse. Os anúncios de John McCain são sobre Britney Spears ou Paris Hilton e tem-se falado que são as propagandas mais frívolas e desonestas em campanhas de toda a história..

Tucker Bounds, o porta-voz de McCain, disse, É ruim suficiente que Barack Obama torne ficção sua própria gravação, mas é uma desgraça que ele minta sobre os anúncios de John McCain.

Os anúncios contestados por Obama coincidem com um significante aumento de propagandas ofensivas em sua campanha e no Comitê Nacional Democrático, que tem usado um tom decisivamente negativo nas últimas semanas, talvez, refletindo a progressão natural de uma campanha acirrada. O CMAG, grupo que persegue anúncios políticos, disse, na terça-feira, que dos $10 milhões gastos por Obama com anúncios na semana anterior, quase $4 milhões representam o aumento que houve desde a semana retrasada.

- JIM RUTENBERG  e JULIE BOSMAN

Leia mais sobre Eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG