Obama passa por transição pessoal antes de assumir a presidência

CHICAGO - Há algumas semanas, Barack Obama foi ao barbeiro Hyde Park Hair Salon para um corte. Ele cumprimentou os funcionários e clientes e sentou na mesma cadeira dos últimos 14 anos.

The New York Times |

Acordo Ortográfico

Mas desta vez, o Serviço Secreto viu uma multidão se reunir diante da janela de vidro do estabelecimento numa tentativa de ver o presidente eleito e o plano foi modificado. Se Obama não pode mais ir ao barbeiro, então o barbeiro virá até Obama.

A vida do novo presidente americano e sua família mudou para sempre.
Mesmo as restrições e a segurança da campanha não se comparam com a bolha que o envolveu nestes 10 dias subsequentes a sua eleição.

Renegade, como ele chamado pelo Serviço Secreto, agora vive no restrito limite que acompanha com o cargo mais poderoso do planeta.

Ele escolheu passar o período de transição em sua casa em Hyde Park, que foi transformada em uma fortaleza para sua proteção. Depois de dois anos fazendo discursos e comícios diariamente, ele se adotou uma reclusão quase eremita, longe dos olhos do público e visto apenas quando eixa suas duas filhas na escola ou vai para a academia se exercitar.

"Esta também é uma enorme transição pessoal, muito além do que as pessoas imaginam", disse Alexi Giannoulias, tesoureiro do Estado de Illinois e amigo pessoal . "Pequenas coisas, como ir à academia ou ao cinema, levar sua mulher para jantar, nada disso será igual. Coisas que nós não valorizamos".

Obama está adiando a mudança tanto quanto pode ao permanecer em Chicago durante a transição. "Eu não irei passar muito tempo em Washington nas próximas semanas", ele disse numa conversa telefônica escutada pelos repórteres em seu avião a caminho de Chicago depois da visita que fez à Casa Branca na segunda-feira. Realmente, ele passou menos de quatro horas em Washington para seu encontro com o presidente Bush.

Férias

AP

Obama e Bush conversam sobre
a transição em Washington

Obama ainda não tirou férias depois da eleição, passando diretamente à escolha da equipe da Casa Branca, de seu gabinete e das políticas com as quais irá trabalhar. Mas amigos e consultores dizem que ele também tem usado este período para se concentrar em sua família antes da mudança para o endereço mais famoso do país.

As considerações pessoais coincidem com cálculos políticos também. Ao permanecer em Chicago, pode ser mais fácil para ele evitar a intromissão em decisões da gestão atual e acentuar a sensação de mudança quando ele chegar à capital. Ele não estará por lá, por exemplo, durante a cúpula econômica que começa nesta sexta-feira.

Mas as armadilhas de sua vida são cada vez mais presidenciais. Apesar de ainda não ter acesso ao Força Aérea Um, ele viaja em uma limousine governamental blindada, com outros veículos segurando o trânsito para que seu carro não pare no farol vermelho. Apesar do Serviço Secreto ter colocado barreiras de concreto diante de seu prédio há muito tempo, o perímetro de segurança foi aumentado depois da eleição e um cão farejador de explosivos foi colocado no local.

"Tudo mudou", disse Mesha Caudle, 45, que vive no quarteirão da família Obama. "É um pouco inconveniente, um pouquinho, quando tenho que dar a volta em três quarteirões para andar um. Mas eu não ligo, tenho o presidente que escolhi e se isso significa que preciso passar por alguma inconveniência tudo bem."

A casa da família Obama, comprada por US$1,65 milhões em 2005, é uma mansão no meio do bairro economicamente e racialmente diverso de Hyde Park-Kenwood perto da Universidade de Chicago, protegida por árvores, sem falar da falange de agentes do Serviço Secreto e policiais da cidade. O bairro tem uma mistura de casas grandiosas, estruturas antigas e prédios dilapidados. Do outro lado da rua, apartamentos renovados custam a partir de US$190 mil. Poucos quarteirões adiante, algumas casas tem as janelas protegidas com tabuas de madeira. Obama irá manter sua casa em Chicago.

Por PETER BAKER

Leia mais sobre Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG