Obama e Bush trabalham para acalmar mercado instável

CHICAGO - O presidente eleito Barack Obama tomou as rédeas da crise financeira na segunda-feira conforme ele e sua nova equipe econômica trabalhavam junto com o presidente Bush para injetar confiança em um mercado instável, que se recompôs ao longo do dia e apagou quase todas as perdas da semana.

The New York Times |

Acordo Ortográfico

A coordenação entre Obama e Bush aconteceu entre seus assessores, bem como em conversas diretas sobre o plano de resgate do Citigroup e detalhes não resolvidos sobre o resgate do Tesouro como um todo. O presidente disse que seu sucessor será informado de todas as "grandes decisões" que sejam tomadas, e acrescentou: "É importante que o povo americano saiba sobre essa cooperação".

Obama tentou assegurar os investidores americanos e internacionais de que planeja cumprir toda a falta de liderança existente e disse que seus consultores econômicos começarão a trabalhar "hoje".

Obama apresentou sua nova equipe econômica em uma coletiva de imprensa depois que Bush deu breves declarações diante do Departamento do Tesouro. O presidente eleito confirmou a indicação de Timothy F. Geithner como secretário do Tesouro, uma mão experiente que teve grande participação no plano de resgate do Citigroup.


Barack Obama anuncia sua equipe econômica / AP

Obama expressou apoio ao plano para o Citigroup e pediu que o Congresso adotasse rapidamente um plano maior para estimular os gastos e reverter o desemprego.

Os líderes democratas no Congresso se articulam para criar rapidamente um pacote de recuperação econômica que os consultores dizem que irá custar mais de US$500 bilhões. O objetivo é ter um pacote legislativo aprovado pela Câmara e pelo Senado pronto para ser assinado por Obama, talvez em seu primeiro dia no cargo, em 20 de janeiro.

Além de Geithner como secretário do Tesouro, Obama também indicou o ex-secretário do Tesouro, Lawrence H. Summers, para liderar o Conselho Econômico Nacional e descreveu sua experiência como essencial para "navegar as águas desconhecidas desta crise financeira".

A escolha de Geithner, que é presidente do Federal Reserve Bank de Nova York, e Summers, economista de Harvard, demonstra que Obama pretende ir atrás de políticas agressivas, ainda que de centro, para recuperar a economia.

Obama também anunciou na segunda-feira que escolheu Christina D. Romer para liderar seu Conselho de Assessores Econômicos e Melody Barnes como diretora do Conselho de Política Doméstica da Casa Branca. Romer é professora de economia da Universidade da Califórnia, Berkeley; Barnes é vice-presidente executiva de políticas do Centro pelo Progresso Americano,  uma instituição de pesquisa de Washington.

Por JEFF ZELENY

Leia mais sobre Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG