Obama diminui formalidade na Casa Branca

WASHINGTON - A capital foi pega de surpresa quando, em seu primeiro dia na Casa Branca, o presidente Obama foi fotografado no Salão Oval sem terno. Havia, no entanto, uma explicação lógica: Obama, que odeia o frio, havia aumentado o aquecimento da sala.

The New York Times |

"Ele é do Havaí, OK?", disse David Axelrod, que ocupa a sala ao lado. "Ele gosta do clima quente. Seria possível criar orquídeas aqui dentro."

Assim acabou a regra da gestão Bush que exigia terno e gravata no Salão Oval a qualquer momento. Obama prometeu mudanças em Washington e cumpriu - não apenas no conteúdo de seu governo, mas no estilo presidencial também.

O presidente chegou ao trabalho pouco depois das 9h, cerca de duas horas depois do horário habitual de seu predecessor, que dormia e acordava cedo. Ele gosta de se exercitar (pesos e esteira) logo pela manhã, às 6h45. (Bush fazia isso ao meio-dia.)

Obama lê diversos jornais, toma café da manhã com sua família e ajuda a preparar as filhas, Malia e Sasha, para a escola antes de gastar 30 segundos para chegar ao trabalho no Salão Oval. Ele janta com sua família, e então geralmente volta ao trabalho. Assessores chegaram a vê-lo trabalhando até às 22h.

Sob Bush, pontualidade era uma virtude. Reuniões começavam antes do combinado e ele chegou a trancar seu secretário de Estado, Colin L. Powell, para fora da Sala do Gabinete quando Powell apareceu alguns minutos atrasado. Na Casa Branca de Obama, as reuniões começam na hora marcada e terminam depois do previsto.

Quando o presidente convidou os líderes do Congresso ao número 1600 da Avenida Pensilvânia na semana passada para uma reunião sobre o pacote de estímulo financeiro, a sessão foi tão longa que Obama não parava de se desculpar aos legisladores (mesmo ao fazê-los continuar falando, pedindo detalhes das leis muito mais do que Bush faria).

"Ele estava preocupado por nos segurar", disse o republicano Eric Cantor da Virgínia. "Ele disse: 'Eu sei que precisamos deixar vocês irem embora em algum momento'. Mas a discussão continuava. O que nós poderíamos dizer? Ele é o presidente."

Se o relógio Obama é mais flexível do que o de Bush, também é seu padrão indumentário. No final de semana, o primeiro de Obama no cargo, seus assessores não sabiam como se vestir. Então o presidente emitiu um edital que pedia o uso de roupas "business casual" nos finais de semana (e deu o exemplo). Ele apareceu para uma reunião no sábado com seu principal conselheiro econômico, Lawrence H. Summers, usando calças informais e uma blusa de lã cinza sobre uma camisa branca.

Por SHERYL GAY STOLBERG

Leia mais sobre Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG