Obama busca oportunidades para passar imagem de 'cara comum'

Com basquete, Obama consegue passar imagem de candidato mais 'acessível' que seu potencial adversário republicano, Mitt Romney

The New York Times |

O presidente Barack Obama ama basquete, e todos foram lembrados disso no mês de março.

Além de demonstrar seu conhecimento sobre a NCAA (liga universitária de basquete dos EUA) na emissora ESPN na semana passada (ao escolher a Universidade da Carolina do Norte como a favorita da competição), Obama se gabou em um podcast que já sabia do potencial do jogador Jeremy Lin do Knicks antes de todo mundo, além de ter sido fotografado comendo um cachorro-quente no jogo do campeonato estadual entre o Western Kentucky e o Mississippi Valley em Dayton, Ohio.

Saiba mais: Veja o especial com tudo sobre as eleições americanas

NYT
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, brinca com seu cachorro, Bo, na Casa Branca (15/03)

Durante o jogos ele parecia ser como qualquer outro fanático pelo esporte, a não ser por dois detalhes que o diferenciavam: de um lado o enorme segurança do serviço secreto, do outro o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron.

Essa é a mais recente tentativa de Obama de se mostrar um candidato do povo, e que coincide - não por acaso - com alguns esforços particularmente desajeitados realizados pelo pré-candidato republicano Mitt Romney para se desprender de sua fama de político rico e inacessível.

Os assessores de Obama veem o esporte como uma oportunidade de explorar o que consideram uma vantagem do presidente sobre o ex-governador do Massachusetts na batalha que irá determinar qual candidato conseguirá passar uma imagem mais próxima do "normal". Os esportes também oferecem uma conexão imediata com os eleitores do sexo masculino, que geralmente preferem os candidatos republicanos.

Por sua vez, Romney também diz amar esportes, contando ter amigos donos de equipes da NASCAR e da NFL e comentando que não tem "conhecimento suficiente" para opinar sobre os times da NCAA.

"Perguntaram a Mitt se ele acompanhava seus times prediletos", comentou no Twitter David Axelrod, um dos principais conselheiros de Obama. "E ele disse: 'não, meus acessores é que acompanham'".

Por sua vez, alguns partidários de Romney têm zombado de Obama, classificando de "patéticas" suas tentativas de se parecer com um cara comum. Além disso, dizem, alguém como ele deveria estar fazendo coisas mais importantes do que assistir a jogos de basquete.

Ainda assim, os partidários de Mitt Romney dão crédito à campanha de Obama por aproveitar as vulnerabilidades do republicano. Mas dizem que Obama se beneficiou de uma mídia que gosta de apontar as gafes cometidas pelo pré-candidato.

"Acredito que Romney saiba que está tentando agradar um cachorro que na verdade foi treinado para mordê-lo", disse o assessor de imprensa republicano Mike Murphy.

NYT
Ao lado do premiê britânico, David Cameron, Obama assiste à partida de basquete universitário em Dayton, Ohio (13/03)

Por Mark Leibovich

    Leia tudo sobre: eleição nos euaobamaeuabasquetedemocratasromneyrepublicanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG