Obama anuncia reforma nas regras de concessão de contratos públicos

WASHINGTON - O presidente Barack Obama ordenou na quarta-feira que sua gestão mude o modo como o governo concede contratos ao setor privado, dizendo que pretende reverter algumas práticas da era Bush e se livrar de contratos sem licitações que custam bilhões e levam à corrupção.

The New York Times |

Com o senador John McCain e alguns outros legisladores a seu lado, Obama anunciou a assinatura de um memorando que direciona a gestão a injetar competição nos contratos públicos. Ele disse que as regras que serão criadas podem economizar até US$ 40 bilhões ao ano, principalmente em contratos militares.

"Os tempos de darmos cheques em branco aos contratos de defesa acabaram", disse Obama. "Precisamos de mais competição pelos contratos e mais fiscalização da forma como são realizados".

O presidente instruiu Peter R. Orszag, diretor de Orçamento da Casa Branca, para que escreva novas regras para os contratos até setembro. Obama disse que quer abrir as licitações a pequenos negócios e limitar o uso de contratos com o exterior, que segundo ele duplicaram nos últimos oito anos para US$500 bilhões.

McCain, republicano do Arizona, juntamente com o senador Carl Levin, Democrata de Michigan, propuseram uma medida que diminuirá os custos nos contratos militares e aumentará a fiscalização dos contratos sem licitação que se disseminaram pelo Pentágono.

Por JEFF ZELENY


Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: barack obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG