Meedan, um ponto de encontro para quem fala inglês e árabe e quer trocar opiniões sobre questões relativas ao Oriente Médio. Com tradução automática e instantânea dos comentários, os moradores de Nebraska agora podem bater papo com os habitantes de Nablus. " / Meedan, um ponto de encontro para quem fala inglês e árabe e quer trocar opiniões sobre questões relativas ao Oriente Médio. Com tradução automática e instantânea dos comentários, os moradores de Nebraska agora podem bater papo com os habitantes de Nablus. " /

NYT Magazine: aprendendo a falar

Por Jim Giles É uma linda idéia: um site de rede social com tradução automática. Trata-se do http://www.meedan.net/ target=_blankMeedan, um ponto de encontro para quem fala inglês e árabe e quer trocar opiniões sobre questões relativas ao Oriente Médio. Com tradução automática e instantânea dos comentários, os moradores de Nebraska agora podem bater papo com os habitantes de Nablus.

The New York Times |

Porém, levemos em consideração um conto popular daqueles que nos ensinam uma lição. Um grupo de jornalistas israelenses se preparou para uma visita aos Países Baixos no ano passado enviando perguntas por email ao Ministro de Relações Exteriores da Holanda. Após a tradução online de hebreu para o inglês, consta-se que a primeira pergunta dizia o seguinte: A mãe de sua visita a Israel é um sono a favor ou para a cama de sua mente no conflito são palestinos israelenses e em relação Israel Holanda. Este é o problema dos sites de tradução: eles costumam ser mais engraçados do que úteis.

Talvez esta seja uma comparação injusta. Talvez a tradução do hebreu para o inglês tenha algo de especialmente desafiador. Bem, e tem mesmo ¿ mas este é um problema que também irá afetar o Meedan . Os computadores aprendem traduzir comparando documentos que já foram traduzidos por humanos. Quanto mais pares de documentos um computador estuda, mais ele aprende. Grandes extensões textuais do corpo de um documento estão disponíveis em alguns idiomas. É por isso que sofwares de tradução do inglês para o alemão, ou para o francês, têm um resultado razoavelmente bom. Para combinações de idiomas onde o conjunto de textos paralelos é menor, como inglês-hebreu e inglês-árabe, o desafio é bem maior.

A tradução do inglês para o árabe tem suas idiossincrasias. No idioma árabe, os verbos geralmente são usados no início da frase, o sujeito e o objeto normalmente vêm a seguir, porém nem sempre nessa ordem. O interlocutor usa o contexto e o significado para decidir qual é qual, mas isso não é tão fácil para um computador. Uma tradução literal do árabe para o inglês pode soar como procura cachorro bola. Para um ser humano é evidente que o escritor está falando de um cachorro procurando uma bola, mas um computador poderia simplesmente entender que a bola está procurando o cachorro.

Os computadores também podem ficar desnorteados com as ambigüidades do árabe escrito. Tomemos o termo kabata, que quer dizer ele escreveu. Esta palavra normalmente é escrita kbt, assim como as palavras kutiba (foi escrito) e kutub (livros). Geralmente espera-se que o leitor julgue qual é o significado correto, mas os humanos o fazem se utilizando de algo do qual os computadores são desprovidos ¿ uma compreensão a partir do contexto.

Apesar destes obstáculos, as traduções no Meedan são surpreendentemente boas. Um usuário de língua árabe fez uma pergunta que apareceu traduzida para o inglês da seguinte maneira: O Paquistão se tornou um canteiro de grupos terroristas?. Nada mal, considerando que a pergunta original continha a palavra martaan, expressão que, ao pé da letra, significa terra fértil. Significados que dependem de um contexto são a ruína dos softwares de tradução, porém o Meedan traduziu o termo apropriadamente como canteiro.

Desenvolvido pela IBM, o software do Meedan está apto a evitar diversos problemas, pois passou por muito prática. A empresa contratou cerca de 20 tradutores profissionais para criar uma coleção de documentos paralelos inglês-árabe contendo mais de meio milhão de palavras. O software já teria visto o termo martaan traduzido como canteiro em artigos jornalísticos relacionados ao terrorismo. Como a pergunta do usuário continha a palavra terrorista, o software pode adivinhar o contexto e escolher a tradução não-literal apropriada.

Os tradutores do site irão monitorar a atividade ¿ assim, quando o computador cometer um deslize, eles poderão ajustar a tradução. O mesmo acontecerá com os usuários. Cada mudança realizada por eles também será percebida pelo software da IBM e, pelo menos em teoria, as chances do mesmo erro se repetir serão menores.

Será que o Meedan - que no idioma árabe significa algo como lugar de encontros - irá sobreviver à tradução de seu nome? Isso irá depender da maneira que encararmos o site. As traduções certamente não são perfeitas. Mas, traduções só precisam ser boas o suficiente para satisfazer aqueles que delas se utilizam, diz Jennifer Decamp, especialista em traduções por computador da empresa Mitre Corporation, localizada na cidade de McLean, no Estado americano de Virgínia. Ela prevê que o Meedan irá atrair usuários com comprometimento suficiente para conviver com uma linguagem um pouco desajeitada. 

Os idiomas têm um papel extremamente importante ao colocar barreiras entre grupos de pessoas, diz Stuart Shieber, lingüista computacional da Universidade de Harvard. A questão não é se o Meedan é ideal, e sim se é melhor tê-lo do que não tê-lo.

Entretanto, quando o assunto é a política do Oriente Médio, mesmo um pequeno mal entendido pode transformar um debate educado em uma inflamada discussão. Como em qualquer disputa, a língua conta. Terroristas ou lutadores pela liberdade? Mártires ou assassinos? Editores e tradutores humanos geralmente lutam com tais terminologias, por isso é difícil imaginar um desajeitado tradutor eletrônico despertando uma briga ¿ desnecessária. O software do Meedan terá de ser bom o suficiente para evitar isso, ou os usuários poderão concluir que estavam bem melhor enquanto tinham de conviver com a barreira do idioma.

(Jim Giles é escritor independente e reside em San Francisco)

Leia mais sobre tradução online

    Leia tudo sobre: tradução online

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG