Nos EUA, vacas podem fornecer energia

Relatório sugere uso de esterco de rebanhos na geração de energia para centros de dados de empresas como Google e Microsoft

The New York Times |

Divulgação
O Google é uma das empresas que podem se beneficiar da novidade
Adivinhe qual é a nova função das vacas?

Em breve, criadores de vacas leiteiras dos Estados Unidos poderão entrar para o negócios dos computadores, com o esterco de seus rebanhos fornecendo energia para imensos centros de dados de empresas como Google e Microsoft.

Ainda que não seja imediatamente intuitiva, a ideia faz uso de duas importantes tendências: a construção de centros de dados de empresas de tecnologia em zonas mais rurais e a tentativa dos criadores de transformar os dejetos de seus rebanhos em combustível.

Com a tecnologia adequada, criadores de rebanhos leiteiros poderiam alugar terras e vender energia para recuperar o investimento em sistemas de conversão de dejetos em combustível em menos de dois anos, afirmam engenheiros da Hewlett-Packard em um estudo divulgado nesta quarta-feira.

"Tecnologia da informação e esterco têm uma relação simbiótica", disse Chandrakant D. Patel, diretor do laboratório de tecnologia da informação sustentável da HP, principal autor do relatório. "Ter centros de dados localmente significa novas oportunidades para os fazendeiros".

As empresas historicamente tendem a construir seus grandes centros de dados - muitas vezes denominadas "server farms" (fazendas de servidores em tradução livre) - dentro ou nas proximidades de grandes cidades e indústrias.

Ao longo dos anos, as empresas começaram a ter dificuldade para encontrar espaços e eletricidade baratos o suficiente para satisfazer as necessidades de seus grandes centros de dados.

O crescimento das redes de transferência de dados, no entanto, deu às empresas de tecnologia a possibilidade de se afastarem das grandes regiões populadas para que as pessoas que moram nessas regiões possam obter informações na velocidade que precisam.

Assim, empresas como Google, Yahoo, Amazon.com e Microsoft têm procurado por espaços nos Estados Unidos que tenham eletricidade, bem como espaço. Como resultado disso, mais centros de dados foram construídos em Estados como Washington, Texas, Iowa e Oklahoma.

Se esses locais estiverem perto de propriedades leiteiras, melhor ainda.

Além de ser uma abordagem alternativa à necessidade de energia, essa solução pode beneficiar empresas que operam em países como China e Índia e que precisam encontrar formas de manter o abastecimento de energia de seus centros de dados.

Por outro lado, os criadores de gado leiteiro têm buscado formas de lidar com os mal cheirosos dejetos de seu rebanho convertendo estes resíduos em biogás.

Para produzir biogás, um criador precisa comprar equipamentos especializados que fazem o estrume passar pelo processo de digestão anaeróbia, que resulta em uma grande quantidade de metano que pode então ser utilizado como substituto do gás natural ou diesel.

Segundo cálculos da HP, 10 mil vacas poderiam abastecer um centro de dados de 1 megawatt, que é o equivalente a um pequeno centro mantido por um banco.

Por Ashlee Vance

    Leia tudo sobre: energiavacaseua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG