Nos EUA, lojas atraem clientes com 'planos de estímulo' próprios

Para incentivar consumidores a gastar, estabelecimentos oferecem descontos e empréstimos

The New York Times |

Cansadas de esperar que o gasto do consumidor volte a aumentar por conta própria, as lojas americanas resolveram agir.

Lojas como Sam's Club, Target, Toys "R" Us, Staples e Office Depot estão oferecendo promoções pouco convencionais que buscam não apenas atrair visitantes para seus estabelecimentos, mas também fazer com que se sintam dispostos a gastar.

O Sam's Club está lançando um programa que facilita empréstimos de até US$ 25 mil para os consumidores, apoiado pelo Administração de Pequenos Negócios. A Target dará aos titulares de seu cartão de crédito 5% de desconto.

The New York Times
Michael Golata, de Louisville (Kentucky), conseguiu um empréstimo da Sam

A Toys "R" Us está instituindo um programa de fundo de férias em que contribui para a poupança dos compradores, e a Staples e a Office Depot estão oferecendo produtos de escritório por um centavo ou gratuitamente.

"Muitos dos programas de estímulo do governo chegaram ao fim", disse David Bassuk, diretor-gerente da prática global do varejo pela AlixPartners, uma consultoria financeira. "Então, as lojas estão fazendo tudo o que podem para convencer o consumidor a gastar, chegando até a abrir suas próprias carteiras para lhes dar dinheiro".

Dos planos de estímulo adotados nos balcões, o do Sam's Club é o mais incomum.

O Sam's Club começou a testar o programa em maio e em breve irá iniciar a comercialização de empréstimos de US$ 5 mil a US$25 mil para os seus membros de todo o país.

O Superior Financial Group, que irá gerir os empréstimos, dá aos membros do Sam's Club um desconto de US$ 100 na taxa de inscrição e juros mais baixos por causa da quantidade de negócios que espera obter através do acordo.

A empresa diz que não espera que o programa seja uma grande fonte de dinheiro, embora ganhe US$ 50 por cada empréstimo financiado. A questão é fazer com que os clientes gastem mais livremente - e, espera-se, gastem no Sam's Club.

Outros varejistas estão tomando caminhos ligeiramente diferentes para a recuperação econômica.

No início do outono, a Target irá oferecer aos titulares do seu cartão de crédito e débito 5% de desconto em cada compra.

A Toys "R" Us está a pedindo aos consumidores que criem uma espécie de cofrinho e coloquem dinheiro em um fundo de férias que só pode ser gasto na loja de brinquedos. A Toys "R" Us irá adicionar 3% ao saldo da conta em meados de outubro.

A Office Depot está literalmente dando produtos. Em breve, irá vender alguns suprimentos, como bastões de cola e tesouras, por menos de US$ 1. A loja também vai doar outros itens, como marcadores, mesmo sem a compra.

A Staples, entretanto, está oferecendo vários produtos por um centavo e, quando os clientes compram uma mochila durante o período de volta às aulas, a loja vai dar-lhes um cartão de desconto do mesmo preço.

Por Stephanie Clifford

    Leia tudo sobre: euaeconomia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG