Na reunião da Liga Árabe sobre desenvolvimento, o assunto principal é Gaza

CIDADE DO KUWAIT ¿ Há dois anos e meio, um grupo de líderes árabes decidiu que era hora de tentar colocar de lado suas diferenças políticas e lidar com o que unia seus países: alto índice de analfabetismo, escolas ineficientes, desemprego, falta de água potável e recursos alimentícios.

The New York Times |

Então eles convocaram um encontro extraordinário no Kuwait marcado para esta semana. O plano era um acordo sólido entre 22 membros da Liga Árabe para desenvolver a vida de seus 330 milhões de cidadãos. No entanto, ao invés disso, eles discutiram sobre como lidar com a crise de Gaza.

Quase toda vez que há uma chance, o conflito entre Israel e palestina se mostra um obstáculo para o desenvolvimento do Oriente Médio. Isso inflama as emoções do público e é uma distração conveniente para líderes incapazes ou que se recusam a reformar suas nações. Além disso, é um instrumento para as mãos daqueles que procuram, frequentemente, promover sua própria posição regional à custa dos palestinos.

O conflito árabe-israelense reforça os puritanos, os radicais, os tradicionais e também os autoritários, porque todos protegem aquilo que têm e acreditam e não há uma terceira forma de resolver as coisas, disse Shafeeq Ghabra, professor de ciências políticas da Universidade do Kuwait. Basicamente, essa é uma região presa no tempo, presa no espaço, na história e no conflito.

Quando os presidentes, reis e emires chegaram no Kuwait, eles pretendiam discutir a cooperação para melhorar a educação, facilitar o comércio e atravessar barreiras, melhorar a segurança da comida e tirar os cidadãos da pobreza. Mas eles mal falavam desses assuntos por causa de suas diferenças em como lidar com a ofensiva de Israel em Gaza.

Sim, a ocupação militar é um problema sério que precisa ser conversado, disse Amr Moussa, secretário-geral da Liga Árabe. Mas o atraso em nossas sociedades também precisam de atenção.

Havia um senso sufocante de desespero envolto no encontro do Kuwait assim que o assunto Gaza surgia entre cada assunto discutido.

O navio árabe está afundando, disse Moussa no primeiro dia da conferência.


Por MICHAEL SLACKMAN

Leia mais sobre Liga Árabe


    Leia tudo sobre: liga árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG