Museu funerário de Illinois está à beira da morte

SPRINGFIELD - Há cerca de uma semana, Duane Marsh percebeu um casal idoso de Iowa parado de forma hesitante diante da porta do Museu de Costumes Fúnebres, um santuário para ferramentas de embalsamento, caixões e outros artefatos dos rituais da morte.

The New York Times |

NYT
Armário de 1920 com subtâncias para embalsamento está no museu
Armário de 1920 com subtâncias
para embalsamento está no museu
"Isso foi ideia dele, não minha", Marsh se lembra de ouvir da mulher, conforme ela apontava para o marido. "Eu não sei se quero entrar".

Marsh, diretor executivo da Associação de Diretores de Funerárias de Illinois, que opera o museu, foi capaz de convencer a mulher de que o lugar não é macabro e conduziu o casal por uma visita.

Perto do túmulo de Lincoln, este incomum depósito cultural é uma lembrança inequívoca de que os dias de todos estão contados.  Agora parece que o mesmo pode ser verdade para o próprio museu.

Incapaz de atrair um número suficiente de visitantes, o museu luta para permanecer vivo. A posição de curador foi eliminada e o horário de abertura diminuído.

Estes são dias difíceis em Springfield, capital de Illinois, conforme a economia afunda e muitas pessoas perdem seus empregos. Nem mesmo as funerárias estão imunes, disse Marsh, uma vez que os sobreviventes escolhem formas mais simples de prestar seu respeito aos mortos.

Muitas pessoas em Springfield dizem que irão lamentar o fim do museu funerário. Sarah Vaughn, assistente de gerente do Feed Store, um restaurante que fica diante do Capitólio do Estado, disse que visitou o local há muitos anos, mas que nunca irá se esquecer.

"O lugar é muito legal", disse Vaughn. "Eu sei que soa macabro dizer isso, mas é mesmo muito interessante. Eu lembro de ter aprendido sobre os enterros dos nativos americanos quando fui lá. Será triste para Springfield se tiver mesmo que fechar".

NYT
Artefatos para preparar cadáveres também estão em exposição

Artefatos para preparar cadáveres também estão em exposição

A loja de souvenires do museu tem chaveiros e pesos de papel que se parecem com caixões, e livros sobre os costumes funerários no estilo "Faça Sua Própria Tumba". Há também caixas de bombons no formato de caixões e até mesmo camisetas com os dizeres "Todos Têm a Sua Hora".

Marsh disse que está trabalhando em um plano para evitar o fechamento do museu, mas não informou detalhes. Ele disse que a decisão será tomada em breve.

"Esta é uma valiosa história", ele disse. "Podemos salvar o museu? Eu estou determinado a encontrar formas de fazer ele funcionar".

Por DIRK JOHNSON


Leia mais sobre museus

    Leia tudo sobre: museu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG