Museu de Arte Metropolitana exibe primeiro quadro de Michelangelo

Toda estrela começa com pequenos raios. Mesmo Michelangelo deu início a sua carreira com algo menor do que a Capela Sistina. O que, exatamente, ele fez? De acordo com o estudioso de arte do século 16 Giorgio Vasari, o primeiro trabalho do mestre foi pequeno e uma espécie de cópia de uma obra alemã.

The New York Times |

NYT
Imagem seria a primeira pintada por Michelangelo
Imagem seria a primeira pintada
por Michelangelo
A tela, uma gravura de Martin Schongauer intitulada "São Antônio Atormentado por Demônios", estava em circulação quando Michelangelo começou seu aprendizado em Florência em 1488. Foi naquela época, de acordo com Vasari, que ele produziu a pintura. Ele tinha entre 12 e 13 anos. Foi apenas depois disso que ele voltou sua atenção à escultura.

Há muito longe dos olhos, está primeira pintura, ou a que foi identificada como ela, reapareceu. Recentemente comprada pelo Museu de Arte de Kimbell de Forth Worth, Texas, ela foi conservada e examinada pelo Museu Metropolitano, onde fará sua estreia americana em uma minúscula exposição intitulada "A Primeira Pintura de Michelangelo". Se a pintura é realmente a verdadeira, ela é um achado, por ser uma das únicas quatro da fase inicial de Michelangelo, e a única em uma coleção americana.

A exposição, organizada por Keith Christiansen, curador de pinturas europeias do Met, parece ser autêntica. Colocada ao lado da gravura de Schongauer a tela revela uma combinação de pesquisa histórica e estilística impulsionada pelo que Christiansen chama de "um salto de imaginação".

O histórico é complicado. Vasari diz que a pintura é uma obra de aprendiz, feita sob a tutoria de Domenico Ghirlandaio depois que Michelangelo entrou para o estúdio Ghirlandaio's Florentine em 1488. Outro biógrafo, Ascanio Condivi, diz que não, que a pintura é ainda mais precoce, feita possivelmente em 1487, antes do período no qual Michelangelo foi um aprendiz. Michelangelo recebeu a gravura de presente de um amigo e começou por si mesmo a copiá-lo.

Sabe-se que o jovem Michelangelo copiou trabalhos de outros artistas, customizando-os com seus toques pessoais. Temos seus desenhos de imagens de Giotto e Masaccio. Se a gravura de Schongauer foi uma escolha incomum, ela também pode representar um gesto de independência, uma forma do precoce adolescente separar a si mesmo da horda de aprendizes. E funcionou. Ghirlandaio ficou aparentemente irritado com a habilidade precoce do recém-chegado.

No final, Christiansen conclui, a atribuição da obra a Michelangelo é conclusiva, apesar de não podermos esquecer a contribuição feita por seu salto imaginativo.

Por algum motivo precisamos de estrelas, dos chamados gênios, e precisamos delas inteiras, todos os detalhes de suas vidas e de seu trabalho, para que tenham significado. É assim que a arte tradicional funciona e a exposição "A Primeira Pintura de Michelangelo" parece ser um clássico exercício disso, como projeto científico, documento forense e busca romântica.

Para HOLLAND COTTER

Leia mais sobre Michelangelo

    Leia tudo sobre: michelangelo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG