Muralha chinesa cai para dar espaço a Mickey Mouse

HARBIN, China - Durante décadas, os moradores locais desta fria região ao sul da Sibéria modelaram grandes blocos de gelo para criar a mais popular atração turística de inverno da China.

The New York Times |

Entre árvores estéreis, as esculturas do Festival de Harbin assumiam as icônicas formas de monumentos chineses: a Grande Muralha, a Cidade Proibida, as montanhas sagradas do Budismo.

Mas neste inverno tudo mudou quando Mickey Mouse, Donald Duck e o Ursinho Puff chegaram para a festa.


Esculturas tradicionais dão espaço aos personagens da Disney / NYT

O festival de gelo mais famoso do mundo se tornou mais um dos parques temáticos de Disney, com uma companhia de licenciamento do grupo assumindo as operações antes pertencentes ao governo comunista. Esta é a primeira vez que uma companhia privada coordena o festival.

A Branca de Neve substituiu dragões de gelo. Crianças perambularam pelos congelados corredores do castelo de Aladdin, ao invés do palácio da dinastia Qing. "It's a Small World" é ouvida em uma esquina. (Que música serviria melhor como tema para a globalização?)

"Era pouco criativo", disse Qi Juwei, 51, organizador do evento deste ano, sobre o antigo festival. "Não se pode continuar colocando a mesma luz sob o mesmo bloco de gelo".

Qi é nativo de Harbin e imigrou para o Japão nos anos 1990. (Seu nome legal japonês é Saito Miyori.) Aos 12 anos, ele esteve no Parque Zhaolin e se maravilhou com uma réplica da Torre Amarela, uma antiga templo local.

Poucos anos atrás, como vice-presidente da Rendez-Vous, uma companhia baseada em Shanghai que licencia produtos da Disney na Ásia, ele olhou o parque e imaginou os trabalhadores modelando blocos de gelo para construir o castelo de Cinderela, a casa do Mickey e o navio dos Piratas do Caribe.

Ao contrário da Disneyland em Hong Kong, a Walt Disney Co. não opera realmente o festival de gelo, apesar de ter supervisionado as criações das esculturas "para garantir que estejam de acordo com as regras de produtos da Disney", disse Tiffany Huang, porta-voz da companhia.


Esculturas elaboradas têm até escorregador / NYT

Ao invés disso, oficiais locais deram permissão para que a companhia licenciadora , juntamente com uma companhia separada que Qi ajudou a fundar, assumissem o festival por uma taxa.

A tradição local de se fazer lanternas de gelo data da dinastia Qing, quando camponeses e pescadores formavam blocos de gelo com pequenos baldes e colocam velas dentro deles. Qi se lembra de fazer lanternas todos os anos quando criança e de carregá-las  pela cidade. Poucas pessoas em Harbin ainda fazem essas lanternas.

"Os invernos eram muito mais rigorosos do que agora, então as lanternas duravam toda a temporada", disse Qi.

O primeiro festival de lanternas aconteceu no Parque Zhaolin em 1963. O evento se tornou uma tradição anual, com esculturas eventualmente substituindo as lanternas, apesar do festival ter parado por alguns anos durante a Revolução Cultural. O evento é tão popular que inspirou duas cópias fora da cidade.

O festival que acontece no Parque Zhaolin está em sua 35º edição e muito longe dos dias de velas oscilando dentro de pequenas lanternas de gelo. O castelo da Cinderela tem uma escada rolante que sobe e um escorregador de gelo para descer. Todo o parque brilha com neon rosa, azul e amarelo. Uma roda gigante domina a vista.


Milhares de chineses pagam US$ 15 para ir à exposição / NYT

As esculturas da Disney foram criadas em duas semanas. Os trabalhadores começaram extraindo blocos de gelo do rio Songhua no dia seis de dezembro. No começo, quando o gelo é fino, os blocos pesam mais de 385kg. Conforme o gelo endurece, eles chegam a pesar o dobro.

Um ingresso para o parque custa US$ 15, quase o dobro do ano passado. O valor é caro para os padrões chineses, mas o festival atrai multidões, com uma média de 3.000 pessoas ao dia. Em uma noite recente, quando as temperaturas caíram para -20ºC, milhares de pessoas compareceram.

"Isso é lindo", disse Li Jing, 22, estudante universitária usando orelhas de gato falsas que posou para uma foto debaixo de uma escultura do Tigre. "Traz minhas memórias de infância de volta. Eu assisti muitos desenhos quando era criança, como o Ursinho Pooh".

Qi preservou uma das tradições do festival. O concurso no qual competem 30 esculturas criadas por times de 12 países, e nenhuma delas tinha relação com a Disney. Artistas mongóis criaram um lagarto gigante com uma língua brilhante, enquanto a equipe japonesa apresentou uma corça e um bebê cervo saltando no ar. Não, não é o Bambi.

- EDWARD WONG

Leia mais sobre esculturas de gelo

    Leia tudo sobre: esculturas de gelo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG