Moradores de Londres levam casas de luxo ao subsolo

Reformas que resultam em casas com até quatro andares abaixo do solo causam reclamações e brigas entre vizinhos

The NewYork Times |

Em Londres, cidade que tem algumas das pessoas mais ricas e o imobiliário mais caro no mundo, proprietários abastados que esgotaram os métodos tradicionais de expansão – construir para cima ou construir para os lados – estão entusiasticamente ramificando-se para a única outra maneira possível: construir para baixo.

NYT
Ravji Halai entra na piscima que ele construiu embaixo do jardim de sua casa, localizada em Londres (04/07)

Muito abaixo da superfície da capital britânica, e para desgosto de seus vizinhos, eles estão usando enormes máquinas para remover milhares de toneladas de terra e substituí-la com novas estruturas construindo até quatro andares para baixo.

Esses proprietários estão construindo piscinas, cinemas, centros de recreação, academias, adegas, pistas de boliche, quadras de squash, paredes de escalada, cachoeiras, salões de beleza e garagens com elevadores especiais para transportar coleções de carros antigos.

"Uma boa maneira de olhar para isso é pensar no mercado dos super-iates", explicou John Lees, presidente da Lees Associates, que trabalha regularmente em projetos que custam dezenas de milhões de dólares.

Entre as piscinas subterrâneas que criou, está uma em que é projetado nas paredes um filme de tubarões em movimento, enquanto a música tema do filme pode ser ouvida.

Londres tem leis de zoneamento rigorosas e proíbe, em muitos casos, mudar a fachada de uma casa ou adicionar à sua altura. Mas a lei foi escrita apenas "com o que ocorre acima do solo", disse Tony Hillier, presidente da Sociedade de Heath e Hampstead, um grupo cívico no norte de Londres.

Em uma cidade em que pessoas ricas infinitamente compram novas casas e, em seguida, reformam, os moradores tendem a se irritar com as construções – e isso não é um novo fenômeno. Mesmo londrinos que reformaram suas próprias casas tendem a reagir com indignação aos esforços de seus vizinhos. Mas a raiva a respeito das queixas clássicas – ruído de tráfego extra e talvez um pouco de pó – é café pequeno se comparada com a fúria incandescente provocada pelas escavações.

"O ano passado foi um pesadelo", escreveu Matthew Wright, um popular apresentador de rádio e televisão ao jornal The Daily Mail, descrevendo o projeto de ampliação do porão da casa ao lado da sua. Tão ruim foi a "escavação, fundação, perfuração, concretagem, sustentação, para não falar da trituração e assim por diante", disse ele, que mesmo fones de ouvido "feitos para tiro ao alvo" não abafavam o ruído.

Incapaz de dormir depois que os operários chegavam, às 7h15 todas as manhãs, Wright disse que ficou cansado demais para continuar apresentando seus programas noturnos e teve que pedir demissão.

Mas os problemas vão além do aborrecimento. Em outubro passado, uma caçamba de lixo caiu na estrada devido ao enfraquecimento do porão de uma casa, localizada em Chelsea, por conta de uma reforma. A queda provocou a abertura de um imenso buraco e os vizinhos entraram com um processo.

Também no ano passado, o negociante de arte Charles Saatchi teria ficado tão furioso com a reforma dos vizinhos que durava vários anos, que contratou operários para remover os andaimes de seus vizinhos e, em seguida, colocou sua própria casa em Eaton Square, à venda.

Em entrevista, um morador de Chelsea falou sobre a rixa de sua família com seus vizinhos a respeito de uma reforma que já durava mais de três anos e teria tido um custo de US$ 16milhões. A nova casa tinha dois andares subsolos, com quartos para empregados, uma piscina, uma academia e um teatro particular.

"As pessoas acham que quando compram uma casa elas podem refazê-la", disse, falando sob condição de anonimato, pois, ela e os vizinhos já teriam ido à Justiça inúmeras vezes. "A pessoa normal troca os carpetes e papéis de parede”, ela acrescentou, "mas há uma minoria que precisa construir um cinema."

*Por Sarah Lyall

    Leia tudo sobre: casaluxoimobiliáriolondressubsolo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG