Militares preparam retirada mais rápida do Iraque em resposta a Obama

WASHINGTON - Comandantes militares rascunham planos de uma retirada mais rápida das tropas americanas do Iraque, antecipando a rejeição do presidente eleito Barack Obama da proposta atual, afirmaram oficiais das forças armadas e do Pentágono na quarta-feira.

The New York Times |

Os novos planos devem fornecer alternativas a uma agenda de retirada criada pelos principais comandantes americanos que traria as tropas americanas para casa mais lentamente do que Obama prometeu durante sua campanha presidencial. Estes planos foram apresentados ao presidente eleito no mês passado.

Os oficiais disseram que Obama não pediu os novos planos, mas que eles estão sendo preparados em resposta a declarações públicas do presidente eleito e com base em conversas entre militares e membros da equipe de transição.

Obama se encontrou na semana passada em Washington com sua equipe de segurança nacional, inclusive com Robert M. Gates, secretário da Defesa, e o almirante Mike Mullen, chefe do Estado-Maior.

A retirada do Iraque parece um pré-requisito para qualquer avanço nas operações militares no Afeganistão, onde Obama quer aumentar o número de tropas em 30.000 nos próximos dois anos, quase duplicando do contingente atual de 31.000.


Obama: retirada dp Iraque, aumento das tropas no Afeganistão / AP

O plano militar para o Iraque, apresentado a Obama em dezembro, incluía a retirada de duas brigadas, ou entre 7.000 e 8.000 soldados, nos próximos seis meses, disseram os oficiais.

Os oficiais das forças militares americanas se recusaram a dar detalhes dos planos, elaborados pelos generais David H. Petraeus e Ray Odierno, principais comandantes responsáveis pelo Iraque. Mas eles deixaram claro que não seria tão rápido quanto Obama prometeu durante sua campanha presidencial, quando disse que retiraria todas as tropas americanas do Iraque em 16 meses, ou até maio de 2010.

Oficiais da equipe de transição de Obama disseram que ele mantém este compromisso, apesar de que também irá ouvir as recomendações de seus comandantes.

Brooke Anderson, porta-voz da segurança nacional da equipe de Obama, disse que como presidente ele irá se encontrar com seus comandantes e "tomar uma decisão sobre como poderá ser feita a segura relocação das brigadas de combate em 16 meses".

Oficiais militares sênior disseram que anteciparam que Obama pedirá opções mais rápidas para a retirada de tropas do Iraque. Mas também demonstraram incerteza em relação à medida e não deixaram claro qual é a estratégia de Obama para o Afeganistão.

Por ELISABETH BUMILLER e THOM SHANKER

Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG