Militares ensaiam posse de Obama em Washington

WASHINGTON - Alguém que se parecia um pouco com Barack Obama tomou posse como o 44º presidente no Capitólio americano no nascer do dia de domingo. O alto afro-americano fez um breve discurso inaugural e depois encabeçou um desfile de posse que terminou em seu novo lar, a Casa Branca.

The New York Times |

Não era Barack Obama. Era o sargento Derrick Brooks, do Exército, atuando como dublê do próximo presidente no ensaio da passe que tomou conta de grandes áreas em torno do Capitólio e da Casa Branca por algumas horas. O espetáculo foi ao mesmo tempo decisivo e um pouco estranho.

Ainda assim, de longe, parecia e causava sentimentos reais: discursos e anúncios eram ouvidos quarteirões dali, guardas de honra e procissões de dublês de dignatários se reuniram na ponta oeste do Capitólio. A (verdadeira) Banda Marine tocou "Hail to the Chief" (Saudações ao Líder, em tradução literal) para homenagear o (falso) novo presidente.

Centenas de transeuntes, repórteres e fotógrafos enfrentaram temperaturas baixas para uma chance de ver a ação mais de perto do que provavelmente conseguirão fazer no dia 20 de janeiro.

"Eu estou honrado de fazer parte deste evento histórico", disse o dublê de Obama, Brooks, que falou à mídia a poucos quarteirões da Casa Branca depois de concluir o desfile ao lado da dublê de Michelle, representada pela oficial de 1º classe LaSean McCray da Marinha).


Ensaio da posse: qualquer semelhança não é só coincidência / NYT

Brooks tem 26 anos, muito menos do que a idade legal necessária para se eleger presidente, que é de 35. Sua principal qualificação para dublar Obama foi sua semelhança com o presidente eleito: 1m87 e 84kg, tendo assim os mesmos parâmetros espaciais para iluminação e ângulos de câmera, que segundo os organizadores foram os principais motivos do ensaio.

Quase todos tiveram um dublê, identificados com placas penduradas em seus pescoços. Pouco depois das 8h do domingo, o dublê do Juiz John G. Roberts Jr. realizou o juramento do Faux-Bama, que estava acompanhado da faux Michelle e dublês de suas filhas Malia e Sasha (representadas por filhas de militares).

O discurso de posse de Faux-Bama foi constituído de apenas seis palavras: "Meus companheiros americanos", ele disse. "Deus abençoe a América".

Por MARK LEIBOVICH

Leia mais sobre Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG