Mesmo cansado McCain decide manter ritmo de campanha enquanto Obama tira férias

LAS VEGAS - Enquanto o senador Barack Obama se dirigia ao Havaí para uma semana de férias, o senador John McCain decidiu ficar no território continental dos Estados Unidos com a Feira Estatal do Iowa toda para si.

The New York Times |

A campanha de McCain prometeu tirar vantagem dessa semana de ausência de Obama e para começar o republicano acusou seu rival em seu programa semanal de rádio, no sábado. Mas, pessoalmente, McCain parecia também precisar de alguns dias na praia.

"Eu acho que se você precisa de alguns dias de folga esse é o momento para fazê-lo", disse McCain, o virtual candidato republicano à presidência, a um pequeno grupo de repórteres em seu avião de campanha numa breve sessão na noite de sexta-feira. Quanto a si mesmo, "o que faço é tentar tirar um dia ou dois do calendário, mas parece que quando tento isso meus assistentes encaixam encontros e reuniões".

O que faz a diferença, segundo McCain, é descansar o suficiente. "Se eu conseguir dormir até as 7h30 ou 8h isso já me ajuda", ele disse. "Eu sinto que quando acordo muito cedo, como 5h30 ou 6h, e não vou para a cama até as 22h, 22h30 ou 23h, parece que ajuda levantar um pouco mais tarde no dia seguinte".

McCain cometeu inúmeras gafes verbais nos últimos meses, como quando mencionou três vezes a Tchecoslováquia, país que não existe desde 1993. Em seus comentários no avião, McCain não confirmou se essas gafes têm relação com fadiga, mas pareceu sugerir que sim. "Quando tenho que lidar com três ou quatro dias de 18 horas, 20 horas, na seqüência, então não estou completamente capaz", disse McCain. "Isso é um fato".

A questão é sensível para McCain, 71, que seria o presidente mais velho a conquistar o cargo caso vença a eleição. Apesar de algumas vezes McCain parecer cansado, seus assistentes garantem que ele tem mais energia do que eles que coordenam a cansativa maratona de sua campanha eleitoral. Na sexta-feira, McCain começou às 8h30 em Cincinnati, parou em Iowa e Arkansas, e terminou mais de 16 horas depois em Las Vegas.

Por ELISABETH BUMILLER

Leia mais sobre eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG